Menu
Busca domingo, 27 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
39ºmax
25ºmin
Notícias

Aumenta a taxa de progressão da ferrugem na região dos Chapadões

17 dezembro 2009 - 00h00Por O Correio News.

Na região dos Chapadões (Chapadão do Sul, MS, Costa Rica; MS, Cassilândia, MS, Água Clara, MS, Chapadão do Céu, GO, Mineiros, GO e Jataí, GO), nesta safra 2009/10, o primeiro foco de ferrugem foi detectado no dia 02 de dezembro.

Decorridos 15 dias, a pesquisadora Alexandra Botelho, informa que até o momento foram analisadas 530 amostras de folha de soja, das quais 33 com a presença da ferrugem, perfazendo um total de 6,2% das amostras com a presença da doença.

Segundo Edson Borges, Pesquisador e Diretor Executivo da Fundação Chapadão, isto é bastante preocupante se consideramos que na safra passada nesta época não havíamos detectado nenhum foco de ferrugem na região, isto só veio a ocorrer no dia 18 de dezembro de 2008. Agora, com essa intensidade de casos é necessário que haja uma preocupação e uma atenção por parte de todos os técnicos e produtores quanto ao controle da ferrugem.

Edson recomenda que de agora em diante com a doença disseminada e instalada por toda a região dos chapadões, convém que os produtores fiquem atento e façam as aplicações de fungicida no tempo oportuno, verificando a efetivação do controle após a aplicação para que não haja evolução da ferrugem em suas lavouras. E completa que estão chegando às festas natalinas, festa de final de ano e férias escolares, período de viagens, porem não nos devemos esquecer que o clima está favorável para que aja uma explosão desta doença, condições estas também ideais para o desenvolvimento da soja.

Ele lembra, ainda, que a grande maioria das áreas encontra-se em estádio de formação dos grãos, fases em que a planta se torna mais sensível, contribuindo para o maior avanço da ferrugem. Borges afirma que a Fundação Chapadão, o Sindicato Rural e a Prefeitura de Chapadão do Sul e do Céu se uniram, e, antecipadamente desde o dia 24 de novembro próximo passado vem alertando aos produtores e técnicos sobre esta evolução e disseminação da ferrugem asiática na região dos chapadões.