Menu
Busca segunda, 27 de setembro de 2021
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
34ºmax
22ºmin
Notícias

"América Latina é o lugar indicado para investir e continuar oferecendo alimento para o mundo"

12 julho 2017 - 00h00Por Notícias Agrícolas

A pecuarista Maris Llonres concedeu uma entrevista ao site ElAgro.com.py para analisar o atual momento da pecuária no Paraguai. Para ela, o país está muito bem posicionado em matéria genética e sanitária, mas que um imposto sobre a exportação é "um tema que preocupa imensamente", destacando que isso poderia ser "a morte de um país".

Llonres destaca que "não faz diferença" que as plantas do JBS sejam compradas pelo Minerva, uma vez que "são duas plantas brasileiras e apenas vai haver uma mudança no nome". A pecuarista diz que "o importante é que a indústria frigorífica possa funcionar com o gado e a manutenção dos mercados, com qualquer nome, mas o benefício do pecuarista é o benefício da indústria, porque todos trabalhamos para viver".

Ela discorreu também sobre a possibilidade da criação de um Instituto Paraguaio da Carne, que, na sua opinião, deveria ter todos os componentes: o pecuarista, o rural e a indústria, tendo um acordo de todas as partes para, só assim, promover a carne paraguaia ao mundo. "Um instituto dá uma seriedade diferente ao país", diz.

A grande fortaleza do Paraguai hoje em dia, na visão de Llorens, é a sanidade animal, já que o país cumpre com todas as normas sanitárias. O pecuarista também compreendeu que "sem normas sanitárias, não podemos vender para o exterior", já que, muitas vezes, estas são impedimentos comerciais. "Tem que controlar, manter a sanidade e cumprir com o que diz a lei", explicou.

"Há muitos países e nações que já não possuem nem lugar nem terra para poder continuar com a alimentação de carnes ou de grãos. Por isso, a América Latina é o lugar indicado para investir e continuar oferecendo alimento para o mundo inteiro", reflete.