Menu
Busca sábado, 31 de outubro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
26ºmax
18ºmin
Notícias

Agronegócio é tema de reportagens vencedoras do primeiro Prêmio OCB/MS de Jornalismo

15 agosto 2009 - 00h00

Na cerimônia da festa dos 30 anos da OCB/MS, foi entregue o I Prêmio OCB/MS de Jornalismo, que premiou quatro jornalistas de MS. As quatro reportagens vencedoras tiveram o agronegócio como tema. Na categoria Telejornalismo em 1º lugar ficou a jornalista Ellen Genaro, da TV Morena, afiliada da Rede Globo, com a reportagem “Sucesso da suinocultura em São Gabriel do Oeste”. “É a primeira vez que ganho um prêmio, é uma emoção enorme. O mais importante é conseguir contar uma boa história, de pessoas comuns. Essa reportagem foi um trabalho em equipe que retratou outro trabalho feito pela união das pessoas”, declarou Ellen.

Em sua reportagem destacou como o cooperativismo alavancou a suinocultura em São Gabriel do Oeste. “A cooperativa ajudou muito na parte de logística, a gente entrega e comercializa aqui mesmo, ao invés de pagar o frete até Dourados”, afirma Cláudio Della Polleto, agricultor e cooperado da Coasgo- Cooperativa Agropecuária de São Gabriel do Oeste.

A Coasgo possui sua própria fábrica de ração, que produz 250 toneladas de ração por dia para as 52 granjas de suínos de São Gabriel do Oeste. Na granja de Itacir Bedine, suinocultor da Coasgo, tem ração a vontade, o criador ainda recebe os leitões, medicamentos, assistência técnica e veterinária da cooperativa até o dia do abate. “A cooperativa que dá o impulso à suinocultura em São Gabriel do Oeste, sem ela a suinocultura nem mais existira.

A cooperativa faz a união e a força de todo mundo”, declara Bedine. O crescimento da suinocultura no município é evidente, se tornando o maior produtor de suínos do Estado, e a atividade continua crescendo 5% ao ano. Segundo o presidente da cooperativa, Jair Borgman, montar uma granja de suínos é muito caro, custa em torno de R$ 4 mil por matriz instalada. Por isso o auxílio da cooperativa é importante para que o cooperado não perca seu investimento. A cooperativa foi fundada em 1993, na época tinha apenas 16 suinocultores e nove agricultores, hoje são 336 cooperados, 150 empregos diretos e 1000 indiretos.

A Coasgo já tem a própria maternidade, são duas unidades de produção de leitão, com 4500 matrizes, todos os dias nascem 300 leitõezinhos. Já em Jornalismo Impresso o jornalista Ariosto Mesquita da revista Panorama Rural ficou 1º lugar, com a reportagem “Novo ritmo no MS”. Ariosto afirmou que este tipo de iniciativa só estimula o trabalho da imprensa e que o prêmio de jornalismo da OCB/MS vai se tornar referência. Na reportagem de Ariosto mostra a força do cooperativismo no agronegócio. O setor cooperativista vem ampliando sua participação na economia regional.

No início da década representava 7% do PIB estadual; este índice agora é de 9% (a média nacional é de 6%) e a previsão é de que atinja 12% dentro dos próximos 10 anos. Além disso, o faturamento médio das cooperativas do Estado cresceu 18% em 2008, mesmo índice médio do Centro-Oeste.

O sistema cooperativo é responsável hoje por 80% do algodão, 40% da soja e 50% do milho produzidos e comercializados no Mato Grosso do Sul, mas este índice é zero na bovinocultura de corte. Segundo o presidente da OCB/MS, Celso Ramos Régis, o criador de gado para corte olha o vizinho de cerca como concorrente e não como possível parceiro; e de certa forma é até natural, pois enquanto o pequeno produtor de leite precisa da produção do vizinho para que a coleta por caminhão seja viável na região, o frigorífico vai buscar o boi na propriedade do criador, independente de outra fazenda. “O interessante seria trabalhar a idéia de estruturação de uma unidade processadora que seria administrada por uma futura cooperativa de criadores”, afirma Régis.Esta possibilidade também é vislumbrada pela presidente da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), senadora Kátia Abreu que, viajando pelo País, vem defendendo a implantação, por produtores, de indústrias cooperadas, administradas por executivos competentes e de confiança.