Menu
Busca quarta, 05 de agosto de 2020
Busca
(67) 99826-0686
Campo Grande
31ºmax
16ºmin
Notícias

Agência de risco reduz nota do Marfrig após a compra da Keystone

18 junho 2010 - 00h00Por Agência Estado.

A agência de classificação de risco Standard & Poor"s rebaixou o rating da brasileira Marfrig Alimentos S.A após o anúncio da aquisição da norte-americana Keystone Foods por US$ 1,26 bilhão - comunicado ao mercado nesta quinta-feira (17).

Segundo informe da agência, a brasileira teve seu grau de crédito corporativo rebaixado para B+ e creditwatch negativo. O rating anterior era de B+ e estável. A mudança no grau de investimento da empresa foi realizada ontem. A agência explicou que a redução do rating reflete as incertezas com relação aos efeitos gerais que a aquisição terá sobre os perfis financeiro e de negócios da Marfrig.

A empresa anunciou que planeja financiar a aquisição por meio de uma subscrição privada de debêntures mandatoriamente conversíveis em ações. A justificativa para o rebaixamento é de que se a emissão de debêntures ocorrer, a estimativa de endividamento total "sobre o Ebitda [lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização, na sigla em inglês] da Marfrig seria em torno de seis vezes, enquanto nossas expectativas anteriores eram de cinco vezes, o que representaria uma desalavancagem gradativa no exercício findo em 2010", informou a agência de classificação.

Outra análise feita pela Standard & Poor"s é de que a Marfrig também enfrentará riscos de integração para os ativos que vem adquirindo desde o ano passado, que triplicaram suas receitas. "No entanto, vemos o histórico da Marfrig de melhorar as empresas adquiridas e de capturar sinergias adicionais como positivo", destacou a agência.

A Marfrig, com a aquisição da Keystone - que atua no desenvolvimento, produção, comercialização e distribuição de alimentos à base de carnes -, se torna uma das fornecedoras de toda a cadeia McDonald"s, Campbell"s, Subway, ConAgra, Yum Brands e Chipotle.

Marcos Antonio Molina dos Santos, presidente da Marfrig Alimentos, disse no início da semana que a compra da Keystone Foods põe um ponto final em aquisições da companhia ao menos nos próximos cinco anos. Esse é o período que a empresa terá para captar recursos para saldar a emissão de R$ 2,5 bilhões (US$ 1,3 bilhão) em debêntures mandatórias com prazo em cinco anos.

A Marfrig informou que a sinergia com a Keystone Foods deve atingir US$ 100 milhões, principalmente com as operações de distribuição na Europa, Ásia, Oriente Médio e nos Estados Unidos da companhia recém-adquirida. Os cálculos iniciais são da consultoria BainCompany.