Menu
Busca segunda, 26 de outubro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
27ºmax
22ºmin
Notícias

Açúcar e etanol respondem por quase 7% das exportações

23 setembro 2009 - 00h00Por Canal da Cana | Campo Grande News
O complexo sucroenergético (açúcar e etanol) responde em 2009 por quase 7% de todas as exportações de Mato Grosso do Sul. De um total de US$ 1,245 bilhão que o Estado vendeu para o mercado internacional entre janeiro e agosto deste ano, US$ 86,1 milhões foram dos dois produtos, sendo que desse valor, 93,8%, o que representa US$ 80,8 milhões foram do alimento, e o restante, US$ 5,311 do biocombustível, segundo dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).
 
Quando analisados isoladamente os dois produtos sucroenergéticos, o açúcar ocupa no momento um papel de maior destaque na balança comercial do Estado em relação ao etanol. O alimento é o quinto na relação dos principais itens vendidos no exterior por Mato Grosso do Sul, e na comparação dos dados de janeiro a agosto de 2009 com o mesmo período do ano passado houve um crescimento em volume de 424,7%, passando de 53,1 mil toneladas para 278,6 mil toneladas, e em receita de 440,6%, saltando de US$ 14,9 milhões para US$ 80,8 milhões.
 
Nas exportações de açúcar, o desempenho do Estado, apesar do ano ainda não ter terminado já é o melhor de sua história e superam tanto em volume quanto em receita os números dos últimos dez anos (até 1999), que é o período em que a Secex começou a levantar e tabular essas informações.
 
Se a comparação dos períodos iguais de 2008 e 2009 deixa claro esse crescimento das exportações de açúcar em Mato Grosso do Sul, quando os dados parciais deste ano são analisados em conjunto com as informações anuais da balança comercial do Estado, essa constatação fica ainda mais nítida.
 
Em todo o ano de 2008, por exemplo, as empresas do Estado venderam para o mercado internacional 149,6 mil toneladas de açúcar, conseguindo US$ 41,5 milhões. O desempenho de oito meses de 2009 em relação a todo ano passado é 86% maior em volume e 94,6% mais elevado em receita.
 
Na avaliação do economista Aldo Barrigosse, especialista em comércio exterior, o crescimento tão expressivo das exportações de açúcar em Mato Grosso do Sul pode ser atribuído principalmente ao crescimento da produção.
 
“O mercado internacional sempre teve uma demanda grande por açúcar, mas antes, o Estado não tinha produção excedente para atender essa demanda. Além disso, favorece as exportações o fato de boa parte das usinas do Estado terem participação de investidores estrangeiros, que estão acostumados a operar no mercado internacional do produto”, explica Barrigosse.
 
Já em relação ao etanol, a Secex começou a contabilizar sua participação na balança comercial do Estado somente a partir deste ano. O produto ocupa atualmente a 24ª posição no ranking de produtos exportados por Mato Grosso do Sul.