Menu
Busca terça, 23 de abril de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
22º
FEIRA AGROPECUÁRIA

Acrissul prepara Expogrande "raiz", que desperta memórias afetivas

Entidade quer retomar tradição da festa, mostrar o que o campo produz e exibir inovações

28 março 2024 - 07h48Por Lado Rural/CGNews

Reunindo jovens lideranças e “velha guarda” na gestão, a Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) quer apresentar uma Expogrande que traga de volta à memória do público a tradição e alcance que a festa já teve. Segunda feira agropecuária mais antiga do País, atrás somente da realizada em Uberaba, ela chega à 84ª edição prometendo preservar o legado, mas também sendo um evento atual. A abertura será no próximo dia 4, com 11 dias de atividades.

Para isso, terá pavilhões com animais, leilões, palestras, parque de diversões, shows, restaurantes e, ao mesmo tempo, falará de carbono neutro, Rota Bioceânica e destinação correta dos resíduos. Até leilão baseado em realidade virtual foi programado. Já há muita movimentação de trabalhadores para a feira ganhar forma.

A Expogrande 2024 terá 16 leilões, 150 expositores e expectativa de atrair 120 mil visitantes e movimentar R$ 150 milhões. A direção definiu dois tipos de ingressos: um que dá acesso só à feira, a R$ 20, e outro, para quem vai ver os shows, que vai variar de R$ 100 até cerca de R$ 600, para camarotes, valor que varia conforme a atração, e também possibilitará circular pela exposição. O acesso à exposição será cobrado às sextas-feiras e sabados.

O presidente da Acrissul, Guilherme Bumlai, defende que o propósito da feira não é arrecadar com bilheteria, por isso a definição de um preço só para visitação. “A Expogrande não tem que ganhar com ingresso. Ela é para mostrar o trabalho do homem do campo”, argumenta.

Desde o ano passado a entidade vinha mantendo contatos para atrair participantes, o que deu certo e garantiu plena ocupação. Governo e prefeitura terão stands, promovendo eventos; Fiems, Sebrae e Famasul também participarão.

Haverá uma praça para food trucks, lojas de confecções, de equipamentos e insumos para a agropecuária. Até a famosa Barraca da Veterinária terá seu espaço para o público jovem. “Cada um tem seu papel fundamental, a Acrissul só coordena isso.”

Na área externa do parque, a presença de ambulantes e tendas não são disciplinadas pela entidade, cabendo à prefeitura.

Bumlai informa que deve haver debates sobre oportunidades da Rota Bioceânica; informações sobre um tema super atual, o desafio de neutralizar emissões de carbono com o evento; a presença de delegações dos países vizinhos e também venda de gado com realidade virtual.

O presidente conta que teve a ideia de colocar imagens de animais nos chamados óculos inteligentes para visualização e isso acabou se concretizando e dez lotes de bovinos serão levados a leilão desta forma, uma iniciativa pioneira.

O Parque de Exposições Laucídio Coelho recebeu R$ 800 mil em reparos e ainda há obras sendo feitas. A tradicional arena, onde chegaram a ocorrer shows em anos recentes, receberá a solenidade de abertura e depois será utilizada para provas de julgamento de animais. O gramado foi retirado e está sendo colocada areia para que ali se torne o espaço para atividades equestres na rotina de atividades do parque.

Banheiros também receberam reformas e foi ampliada a acessibilidade, conforme Bumlai. Para todo lado que se ande é possível ver homens montando estandes, colocando instalações elétricas e fazendo limpeza.

Crianças no parque

A Acrissul pretende resgatar a tradição da feira como um espaço para a família toda visitar. Além de brinquedos, uma fazendinha será montada com pequenos animais, como coelhos, pôneis e até lhama. Uma vaca mecânica será instalada para que os pequenos vejam como é a ordenha e a origem do leite que consomem e outras atividades lúdicas também foram pensadas. Escolas públicas foram convidadas e cerca de 1,4 mil alunos devem visitar o parque de exposições.

Shows e vizinhos

O barulho produzido ao longo de anos passados, com shows madrugada adentro, acabou se tornando um problema com os vizinhos e foi parar na Justiça, por ação movida pelo Ministério Público. Os shows chegaram a ser transferidos para outro local durante a feira.

Mas no ano passado, as apresentações começaram cedo e terminaram por volta da meia-noite. Não houve queixas, conforme Bumlai. Disse que o modelo deu certo e vai se repetir. Ele considera que assim atende a vizinhança.

Os shows ocorrerão em área ao lado da sede da Acrissul, já com grandes tendas sendo montadas.  A principal atração será Ana Castela, no dia 12, mas também estão na programação Gustavo Mioto, Simone Mendes e Victor & Leo.

Fred e Fabricio, no primeiro domingo, e Guilherme e Santiago, no último dia, farão shows gratuitos.

Com tudo encaminhado, o presidente disse existir um clima de expectativa dos sócios e público em geral com o evento e shows, o que faz acreditar que há um resgate de “memórias afetivas” de quem tem histórias vividas em edições anteriores. “Cabe a nós manter isso. A gente não pode deixar isso se perder.”