Menu
Busca sábado, 15 de junho de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
30º
Manejo

Acerto na nutrição das vacas leiteiras é essencial para ter bezerras saudáveis

Orientação é trabalhar com, pelo menos, três dietas diferentes para as bezerras num período muito curto, entre 70 e 90 dias

08 novembro 2022 - 09h50Por Beatriz Pedrini | Divulgação
Acerto na nutrição das vacas leiteiras é essencial para ter bezerras saudáveis

O correto manejo da vaca leiteira no período seco, compreendido por cerca de oito semanas finais da gestação, é fundamental na preparação da fêmea para ter um bom parto e o consequente início de vida da bezerra. Wiliam Tabchoury, gerente da Unidade de Bovinos da Auster Nutrição Animal, explica que o bom desempenho nessa fase decorre de diversos fatores, como nutrição, sanidade, visão integrada das condições de manejo e ambiente. "Lotes de vacas secas devem ser separados em dois grupos principais. Nas primeiras cinco semanas, é fundamental a maior ingestão de fibra longa e nas últimas três semanas, dietas de pré-parto um pouco mais densas", orienta o engenheiro agrônomo. "O local deve propiciar conforto, com cama seca e macia, ventilação, sombra e água, que deve ser potável e livre de contaminantes, especialmente de patógenos e agentes químicos".

Quanto às bezerras, Tabchoury ressalta que é de suma importância a ingestão de colostro nas primeiras horas de vida, pois elas nascem sem imunidade ativa. "É necessário atentar também à conservação (refrigeração ou congelamento), ao preparo (descongelamento e aquecimento) e à temperatura de fornecimento do colostro, evitando a perda de qualidade, especialmente das suas imunoglobulinas", analisa o especialista.

Além disso, ele recomenda a adoção de três categorias distintas para o manejo alimentar durante a fase de aleitamento: dieta líquida, dieta líquida e sólida e dieta sólida com níveis nutricionais específicos e bem diferentes entre si. "Precisamos trabalhar com, pelo menos, três dietas diferentes para as bezerras num período muito curto, entre 70 e 90 dias, para maximizar o resultado técnico e econômico", afirma o gerente da Auster.

Ele explica que as bezerras precisam ingerir grande quantidade de leite na fase inicial da vida inicial e isso gera um grande desafio, se contar apenas com o fornecimento da própria vaca. "O leite é um produto nobre, de elevado valor, que se constitui na principal fonte de receita da propriedade. Portanto, alimentar bezerras com leite de vaca é um investimento elevado para o produtor, pois interfere na redução no volume comercializado e, por consequência, na receita da propriedade", explica Wiliam Tabchoury.

Para oferecer suporte tanto em termos de redução de custos como de aumento da renda com o leite, a Auster oferece um alimento lácteo completo para as bezerras: Nattimilk, que promove maior crescimento de estrutura e massa magra, com efeitos positivos no aumento da produção, reprodução e longevidade das futuras vacas leiteiras. Ele é o único produto do mercado nacional desenvolvido para enfrentar os desafios da criação de bezerras em clima quente e úmido, além de ser uma combinação perfeita entre elevada performance de ganho de peso com sanidade, atuando simultaneamente no crescimento corpóreo e no aumento da resistência e imunidade das bezerras.

Além dessa tecnologia inovadora, a Auster oferece o Plano Nutricional Auster Para Bezerras (NASEM 2021), composto por planejamento alimentar completo, que busca o aumento da performance e redução de custos em reais por quilograma de peso vivo ganho. "A assistência técnica e o bem-estar animal são fundamentais para a criação de bovinos leiteiros mais eficientes, felizes, saudáveis, rentáveis e sustentáveis. Dessa forma, a presença de um técnico e o manejo na propriedade com uma dose a mais de carinho, além de cuidado, atenção e respeito com os animais, são essenciais para ter êxito na criação de bezerras", finaliza Wiliam.