Menu
Busca sexta, 24 de maio de 2024
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
Previsão do tempo
25º
GENÉTICA BOVINA

ABHB já avaliou mais de 1 milhão de animais em programas de melhoramento

A pecuária brasileira vem utilizando cada vez mais a ciência e a tecnologia para contribuição do melhoramento genético dos animais

29 julho 2022 - 08h59Por DBO Rural

A Associação Brasileira de Hereford e Braford (ABHB) conta com três programas de melhoramento genético homologados: o PampaPlus, Programa de Melhoramento de Bovinos de Carne (Promebo) e Conexão Delta G, que já somam mais de 1 milhão de animais das duas raças avaliados.

“Em função da evolução da pecuária para áreas cada vez menores, há a necessidade dessa pecuária ser ainda mais produtiva e com animais que realmente entreguem ao criador produção e rentabilidade. Com isso, os programas de melhoramento genéticos são fundamentais para serem um complemento das avaliações visuais e fenotípicas que o produtor normalmente estava acostumado a fazer. Desta forma, cada vez mais os produtores se assessoram e buscam essas informações para dar confiabilidade em suas decisões”, destaca o presidente da ABHB, Eduardo Soares.

Em atividade desde 2008, o PampaPlus é o programa de avaliação genética oficial da ABHB. Em 2021 foram mais de 18 mil animais avaliados de 69 propriedades do Brasil e Uruguai, se tornando assim a plataforma com o maior número de avaliações entre os homologados pela entidade.

Os programas de melhoramento genético são complementares do trabalho no campo há muito tempo. Prova disso é o Promebo, com mais de 45 anos de atividade e um dos mais antigos programas de melhoramento bovino brasileiro. Atualmente, conta com 35 propriedades ativas e avaliou mais de 4 mil animais em 2021.

Utilizando tecnologia de ponta para aumentar a rentabilidade da pecuária de corte, o Conexão Delta G é uma associação que reúne um seleto grupo de agroempresas brasileiras. Em 2021 foram avaliados mais de 14 mil animais de 18 empresas.

O melhoramento genético em gado de corte alavancou e se mantém como uma das tendências, já que o mercado da carne bovina é altamente competitivo, e os pecuaristas têm buscado cada vez mais criar um patrimônio genético.