Menu
Busca quinta, 29 de outubro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
24ºmax
19ºmin
Notícias

Aberta oficialmente a colheita do Algodão dos Chapadões

12 julho 2010 - 00h00Por O Correio.

Realizado nesta sexta-feira, 09, a abertura oficial da Colheita do Algodão dos Chapadões, com a realização do Dia do Algodão, na Fazenda Campo Bom, promovido pela a AMPASUL, em parceria com a Fundação Chapadão, Fazenda Campo Bom e Prefeitura Municipal.

O Dia do Algodão teve a participação de inúmeros cotonicultores, corretores, representantes de empresas, e presidentes de entidades ligadas ao setor algodoeiro, que conheceram as novidades da cultura algodão, destacando o Algodão Adensado.

Estiveram presentes no evento, Jocelito Krug, prefeito de Chapadão do Sul, Paulo Rodrigues, prefeito de Chapadão do Céu – GO, Senador Walter Pereira (presidente da Comissão de Agricultura do Senado), Deputados Federais, Dagoberto Nogueira e Waldemir Moka, Deputados Estaduais, Paulo Correa e Reinaldo Azambuja, além do presidente da AMPASUL, Darci Boff, presidente da ABRAPA, Aroldo Cunha e o presidente da APROSOJA.

Teve inicio com a realização de palestras em 04 estações, onde foram apresentados resultados utilizados na cultura do algodão.

Após as palestras, as autoridades, assistiram o lançamento oficial da colheita, feia por oito maquinas, com a participação das autoridades.

Na seqüência dirigiram-se até a sede da FCB, onde ocorreram os pronunciamentos das autoridades e o almoço.

A Historia do Algodão em MS

A história do Algodão no Mato Grosso do Sul, começou a ser escrita há 15 anos atrás, partindo de um ideal da possibilidade de produzir fibras através do sistema de alto desempenho, aliadas às modernas técnicas de cultivo.

Ao longo deste tempo, foi consolidada a posição dos produtores que conseguiram produzir fibras de alta qualidade e passou a ganhar um espaço no cenário nacional e internacional, inimaginável no começa da jornada.

Na década de 1990. MS teve a expansão acentuada do algodão, de onde passou de uma área de menos 40 mil hectares para 60 mil hectares.

A partir de 1995, entretanto a área plantada diminuiu para 45 mil hectares, e permanece até os dias de hoje neste patamar. No entanto, a produtividade aumentou significativamente, passando de 1550 kg/ha na década de 80, para atualmente 4.200 kg/há, um aumento de 170%. O Estado de MS ocupa hoje o 4º Lugar em produção, contribuindo com 6,94% da produção nacional, o 2º em produtividade, e um dso melhores em qualidade de Fibra.

Motivados pelo Ideal de crescer, profissionalizar e fortalecer a cotonicultura de MS, no dia 06 de agosto de 1999, um grupo de produtores ligados ao setor algodoeiro, reuniram e decidiram criar a AMPASUL – Associação Sul Matogrossense dos Produtores de Algodão. Instituição que tem por finalidade agregar, representar, assistir, orientar e unir os produtores de algodão do estado de MS. Presidente da AMPASUL Darci Boff, fazendo seu pronunciamento

A AMPASUL, tem contribuído, com o desenvolvimento de projetos que visão fortalecer e sustentar a atividade, como a coordenação do laboratório de analise visual e tecnológica de fibras de algodão, o gerenciamento do Consórcio Anti-bicudo, o Programa socioambiental e o "Algodão dos Chapadões" – UNIFIBRA, buscando fortalecer um sistema de valorização e diferenciação da fibra produzida nesta região, através de atividades que melhorem ainda mais a qualidade do algodão produzido nos Chapadões.

A AMPASUL, em seus projetos sempre obteve o incondicional apoio dos seus associados, consultores, empresas e instituições parcerias, em especial da ABRAPA.