Menu
Busca quarta, 05 de agosto de 2020
Busca
(67) 99826-0686
Campo Grande
31ºmax
16ºmin
Expo MS

Criadores trazem a raça Gir Leiteira para a Expo MS

02 outubro 2009 - 00h00

Durante a 1ª Expo MS, os produtores de leite de Mato Grosso do Sul vão ter a oportunidade de conhecer de perto o gado Gir Leiteiro, uma raça zebuína originária da Índia completamente adaptada para o clima dos trópicos. “Será uma mostra muito interessante em termos de genética”, comenta Argeu Silveira, responsável técnico do Programa Genética Aditiva, que fará a exposição.

Segundo Argeu, os animais que serão expostos formam a nata da raça e poderiam representá-la muito bem em qualquer outra feira do mundo. Mas, sobretudo, ele frisa que a genética hoje disponível no mercado beneficia principalmente o pequeno produtor, que busca a sustentabilidade, pois é um gado altamente adaptado com uma produção leiteira significativa. “Mas tem de ser Gir Leiteiro, não adianta o produtor querer alta produção de leite se ele comprou um Gir de corte.

Para ter a garantia de produção ele tem de compra touros de criadores comprometidos que tenha registro confiável de aptidão leiteira. Não baste ser Gir, tem de ser produtor de leite”, frisa. Quem estiver interessado em adquirir um dos animais expostos vai ter essa oportunidade no dia 6 de outubro, quando acontece o leilão Top Gir MS, onde serão ofertados 45 lotes entre vacas, novilhas, tourinhos e prenhezes.

Também participarão do leilão animais de outras fazendas como Belas Artes, Andorinha, São Lourenço, Ouro Braço, Pantanal e FZD. Conforme Argeu, vão estar à disposição filhas dos melhores exemplares da raça no mundo, como: Oferenda, Proteína, Ametista, Ordenada, Tapuuia (todas da fazenda Brasília) e Nata (da fazenda Silvânia). “Estas são vacas que ultrapassaram a produção de 15 mil quilos de leite por ano”, comenta.

Argeu lembra que o trabalho genético que é feito pela Genética Aditiva é referência no controle leiteiro oficial. E, de acordo ele, todo este potencial está acessível a preços comercias. “São animais com um preço justo”, pondera.