Menu
Busca domingo, 28 de fevereiro de 2021
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
33ºmax
21ºmin
Expogrande

Leilões Neloraço Matrizes e Reprodutores movimentam a Expogrande 2018

07 abril 2018 - 16h14Por Assessoria de Imprensa da Acrissul | Expogrande
O 4º Leilão Neloraço Matrizes e 19º Leilão Neloraço Reprodutores movimentou, na noite desta sexta-feira (6/4), o Tatersal 1 do Parque de Exposições Laucídio Coelho, em Campo Grande (MS), durante a 80ª Expogrande, realizada pela Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul) até o próximo dia 22 de abril.
 
Promovido pela Corrêa da Costa Leilões Rurais, o certame reuniu animais dos criadores Humberto Martins Olegário, Irmãos Hipólito e Ueze Zahran, que são os realizadores dos leilões, e dos criadores Gelson Pavoni, Irmãos Almirão, Toshio Nó, Zeca Tavares e Áurea Lilia Spengler Vavas, que são os convidados.
 
Ao todo foram ofertados 38 lotes, dos quais 23 lotes eram de matrizes e 15 de reprodutores, sendo que os bovinos foram comercializados em 24 parcelas – duas pagas à vista, duas com 30 dias, duas com 60 dias, duas com 90 dias, duas com 120 dias, duas com 180 dias e as demais 12 mensais e sucessivas sem juros ou correção.
 
No caso das matrizes, os lotes que alcançaram os melhores preços foram o de número um, que foi vendido a R$ 19.200,00, o número cinco, que saiu por R$ 15.120,00, e o de número dois, que foi arrematado por R$ 12.000,00. O lote 1, de propriedade de Humberto Martins Olegário, era composto pela fêmea HMO 1077 Salsa da AA, cuja eficiência reprodutiva é de 98,1%, o intervalo entre partos é de 372 dias e a primeira cria foi aos 34,7 meses, e foi arrematado pelo pecuarista Carlos Stefanini.
 
Já o lote 6, também de propriedade de Humberto Martins Olegário, era composto pela fêmea HMO 1766 Dhanya da AA, com prenhez positiva do touro Pavanhi Arroio, foi comprada pela Fazenda Monte Castelo. O lote 2, também pertencente a Humberto Martins Olegário, era composto pela fêmea HMO 1461 Anchova FIV da AA, tem eficiência reprodutiva de 67%, intervalo entre partos de 545 dias e a primeira cria foi aos 39,3 meses, e foi comprada pela Nelore Carajás.
 
Para os reprodutores, os lotes obtiveram valores maiores, que variaram de R$ 11.289,00 a R$ 17.520,00. Um dos lotes com maior valor obtido no leilão foi o de número sete, que foi comercializado a R$ 17.520,00 e pertencia aos Irmãos Hipólito, da Fazenda Paineira, de Camapuã (MS). Trata-se do touro JHP 2081 Enapur da Paineira, que foi comprado pelo pecuarista Rogério Garcia.
 
Também conseguiu um bom preço o lote de número 13, que foi vendido a R$ 14.400,00 e pertencia à Nelore El Zahran, da Fazenda Chaparral, de Campo Grande (MS). Esse lote trazia o macho Ueze 2031 Lodamuh FIV da Chap. e foi comprado também por Rogério Garcia.
 
Um outro lote bem valorizado foi o de número 11, também da Nelore El Zahran, da Fazenda Chaparral, de Campo Grande (MS). Trata-se do touro Ueze 2021 Ladhur FIV da Chap., que foi comprado por R$ 13.920,00 pelo pecuarista Severino Rinaldo.