Menu
Busca quinta, 29 de outubro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
25ºmax
19ºmin
Expogrande

Em visita à Expogrande, dominicanos se interessam pelo Girolando brasileiro

25 março 2010 - 13h06Por Jefferson da Luz - Via Livre Comunicação.

Dentre as comissões de produtores de outros países que a 72ª Expogrande tem recebido, uma veio pensando no leite, a de pecuaristas da República Dominicana, que visitaram o Parque de Exposições Laucídio Coelho na tarde de hoje. Eles se interessaram pelo Girolando, cruzamento entre Gir Leiteiro e Holandês.

“Na República Dominicana nós temos um clima muito parecido com o brasileiro”, disse, Carlos Negrin, membro da Aproleche (Asociacion Dominicana de Productores de Leche) . “E esse cruzamento [o Girolando] tem bons resultados aqui, deve ter uma produção similar lá também”, prevê.

Eles já estudam uma forma de fazer chegar o Girolando à República Dominicana, o que não deve ser uma tarefa simples. “Sobre o Brasil ainda pesam algumas preocupações quanto sanidade, já que recentemente houve casos de febre aftosa, doença que não há em nosso país”, revela Luis Peña, tesoureiro da Aproleche.

Uma forma de se levar a genética desenvolvida aqui para o país caribenho seria a importação de sêmen e embriões. “Vamos iniciar as negociações para que seja estabelecido um protocole de importação desse material, pois vocês têm uma raça altamente resistente a condições climáticas duras, e ainda com alta produtividade”, frisa.

Na República Dominicana as raças leiteiras criadas são: Holandesa, Pardo Suíço e Jersey, extremamente sensíveis a temperaturas altas e parasitas como carrapatos e moscas.