Menu
Busca segunda, 10 de agosto de 2020
Busca
(67) 99826-0686
Campo Grande
32ºmax
19ºmin
Expogrande 2010

Agro Amazônia traz para a Expogrande 2010 o financiamento RO em até 5 anos pela marca John Deere

25 março 2010 - 00h00

Para a 72ª Expogrande a Agro Amazônia trouxe um financiamento especial, o RO (Recurso Obrigatório). Com ele o produtor pode financiar máquinas em até cinco anos, com juros de 6,75% ao ano. “São recursos da própria John Deere. Quem se interessar pode financiar até R$ 200 mil por CPF”, detalha Eupídio Siqueira da Rosa, gerente da concessionária em Campo Grande.
 

Entre os tratores oferecidos pela empresa é possível financiar 100% dos que têm entre 75 e 140 cavalos de força. E mais uma vantagem, o produtor interessado pode solicitar o crédito até mesmo de tratores importados. O limite do crédito é bem amplo e deixa de fora somente o trator top de linha da John Deere. Mas, se o cliente tiver R$ 20 mil de recursos próprios, financia o restante e pode comprar do mesmo jeito.
 

Desde o início do ano a concessionária já entregou dez tratores de 75 cavalos a produtores de Sidrolândia, através do programa ‘Mais Alimento’, do Ministério do Desenvolvimento Agrário. No dia 12 de março, em um evento na Estância Orsi, foram comercializados sete tratores e duas plantadeiras.
 

O estande da Agro Amazônia na 72ª Expogrande foi montado no Parque de Exposições Laucídio Coelho para dar ao cliente John Deere um espaço para confraternização com a equipe de vendas e ainda estreitar o relacionamento.
 

Na sexta-feira (26/03), o diretor presidente do Grupo Agro Amazônia, Luiz Piccinin, sua esposa Lairce Aparecida P. Piccinin e seu irmão Osvaldo Piccinin (gerente geral do grupo em Mato Grosso do Sul) estarão prestigiando a Expogrande. “O evento é muito importante para o setor e ele não poderia deixar de comparecer”, afirmou Siqueira.

Trator com piloto automático
Para quem está visitando a Expogrande, ainda há tempo para conhecer uma das novidades do segmento agropecuário que a Agro Amazônia trouxe – o John Deere 7815. Já pensou poder entrar em um trator e ser mero espectador de seu trabalho? E quase isso que o 7815 oferece. O único serviço para o tratorista é fazer a manobra na máquina quando chegar ao fim da linha.
 

O trator é controlado por GPS, sistema que usa sinal via satélite para conduzir o veículo. Com isso a margem de erro entre as linhas de uma lavoura fica entre 2 e 3 centímetros. Dependendo da programação que se fizer, nem mesmo a manobra de volta o operador precisa fazer.
 

Uma das vantagens do sistema é a diminuição de perdas por linhas. Em grandes áreas é comum se ter linhas remontadas ou linhas fora do espaçamento correto, isso é um problema principalmente em plantações de milho, onde uma linha fora do padrão significa perda. Se a linha estiver fora das medidas a colheitadeira simplesmente derruba os pés.