Menu
Busca quinta, 24 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
34ºmax
20ºmin
Expogrande

Acrissul decide fazer a Expogrande 2012, mesmo sem shows

12 março 2012 - 20h20Por Via Livre Assessoria de Imprensa
A diretoria da Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso o Sul) reuniu-se hoje com os núcleos de raças expositores e decidiram que a Expogrande deste ano será realizada, mesmo sem os shows, embargados por decisão judicial. O presidente da Acrissul, Francisco Maia, concedeu uma entrevista coletiva para falar sobre o assunto. Segundo ele, a associação lutou com todas as suas forças para que os shows fossem liberados, “mas faltou também boa vontade política para que a feira fosse contemplada com os mesmos privilégios que uma série de lugares na Capital, que também fazem shows públicos sem licenciamento ambiental”. A entrada será gratuita. A Expogrande será realizada de 12 a 22 de abril.
 
Para este ano, a Acrissul decidiu investir num novo formato – fazendo uma exposição altamente comercial e voltada para julgamentos, 48 leilões, negociação de matrizes, reprodutores e gado de corte. “Será uma feira de agronegócio, sem as atrações musicais”, resume Maia. Para este ano estavam previstos shows da dupla Fernando e Sorocaba, além dos cantores Luan Santana, Gustavo Lima, Michel Teló, Paula Fernandes e do grupo Skank. A Acrissul havia contratado duas empresas para organizar os shows.
 
Para a diretoria da Acrissul uma história de 74 anos de exposição, que só foi interrompida por ocasião da Segunda Guerra Mundial não pode ser interrompida. “Vamos mudar o formato e apostar todas as nossas fichas no novo modelo, até que o impasse dos shows seja resolvido. A associação irá entrar com um recurso junto ao Superior Tribunal de Justiça, para tentar reverter a decisão do tribunal local. “Queremos ser tratados com isonomia. Se ninguém tem licenciamento ambiental para fazer shows, por que a Acrissul é obrigada a ter?”, questiona Maia.
 
Sem os shows o impacto financeiro na economia regional é incalculável. Todos perdem: bares, hotéis, restaurantes, o comércio como um todo e o erário público, que arrecada menos impostos. “A Acrissul não consegue entender como uma cidade nomeada ‘Capital da Pecuária’, que tem a terceira maior exposição agropecuária do País, é proibida de ter atrações musicais”. A Expogrande, lembra Maia, tem sido ao longo de sua história a grande alavanca da carreira de inúmeros cantores da terra. “A Expogrande representa a essência da cultura e das tradições sul-mato-grossenses”, encerra ele.