Menu
Busca quinta, 13 de agosto de 2020
Busca
(67) 99826-0686
Campo Grande
34ºmax
21ºmin
Expogrande

8º Leilão Master Ovinos difunde a ovinocultura na Expogrande 2010

21 março 2010 - 22h52Por Daniel Pedra/Via Livre
8º Leilão Master Ovinos difunde a ovinocultura na Expogrande 2010

O 8º Leilão Master Ovinos, realizado neste domingo (21/03) no Tatersal 2 do Parque de Exposições Laucídio Coelho, aproveita a Expogrande 2010 para divulgar a ovinocultura em Mato Grosso do Sul e na Região Centro-Oeste, já que o Estado tem a maior em participação com relação a Goiás e Mato Grosso.

Segundo informações da Cabanha Afife, uma das promotoras do certame, a atividade de ovinocultura acena com possibilidades reais de se tornar em pouco tempo um negócio altamente lucrativo. Uma das razões é que o ciclo de produção da carne ovina é quatro vezes mais curto que a bovina, ou seja, os ovinos são mais hábeis que os bovinos em transformar comida em carne.

Um cordeiro, por exemplo, ganha 2% do peso vivo ao dia, já um bovino ganha 0,2%, enquanto os ovinos são dez vezes mais eficientes e produtivos, rendendo ao produtor 60% a mais de carne por hectare/ano. Apesar disso, a cadeia produtiva de ovinocultura do Estado ainda apresenta baixo grau de aceitação e, para mudar isso, foi realizado pelo oitavo ano consecutivo o certame, que teve transmissão ao vivo pelo Agromix e ofertou reprodutores e matrizes de raças tipo carne.

Realizado pela Leiloboi Leilões Rurais e promovido pela Campo Ovecha BMWD e Cabanha Afife, o pregão vendeu reprodutores de qualidade e anunciou que o Grupo Marfrig, que tem um frigorífico específico para ovinos em Promissão (SP), vai pagar mais para os pecuaristas do Estado que oferecem cordeiros precoces, pesados e bem terminados.

De olho nesse mercado o criador Zezinho Lima arrematou o lote 38, composto por um macho da raça bergamácia com 12 meses de idade e 52,5 quilos, ao preço de R$ 960,00 em 16 parcelas de R$ 60,00. “Trata-se de um excelente animal e que será bem aproveitado na propriedade”, analisou, prevendo o crescimento da criação de ovinos na terra do boi gordo.

Já a Fazenda Reata, de Porto Murtinho, comprou os lotes 23 e 17, respectivamente, que eram compostos por dois machos da raça suffolk e pertenciam a Cabanha Afife, ao custo de R$ 1.120,00 no primeiro lote e R$ 1.040,00 no segundo, também em 16 parcelas iguais.

A Fazenda Ipiranga, de Corumbá, arrematou o lote 14, composto pelo macho da raça suffolk de 7 meses de idade e 61 quilos, por R$ 1.120,00 em 16 parcelas de R$ 70,00.

  • Confira galeria de fotos.