Menu
Busca sexta, 07 de agosto de 2020
Busca
(67) 99826-0686
Campo Grande
30ºmax
18ºmin
Agricultura

Ministro da Agricultura vê condição para país repetir safra recorde

06 julho 2010 - 00h00Por Reuters, por Roberto Samora.

 

A situação econômica dos produtores de grãos do Brasil e um apoio governamental "adequado" ao setor permitirão que o país bata na nova safra o recorde de produção de 146,92 milhões de toneladas registrado na temporada que está terminando, disse o ministro da Agricultura, Wagner Rossi, nesta segunda-feira.

Apenas problemas climáticos podem impedir que a projeção otimista para 2010/11 seja confirmada, acrescentou Rossi.

"A safra de grãos esperamos que repitamos no mínimo o recorde que tivemos este ano. Mas a safra de grãos tem uma dependência muito grande da questão climática", declarou ele à Reuters, após reunir-se com representantes das indústrias de carnes nesta segunda-feira (5).

A nova safra de soja, produto que respondeu por quase metade da produção total de grãos do Brasil em 09/10, deve começar a ser semeada em meados de setembro.

"Mas as condições macroeconômicas, as condições dos setores estão adequadas, os recursos disponibilizados são altamente adequados", declarou ele, referindo-se ao volume recorde de crédito oficial oferecido no Plano Safra 2010/11, de 100 bilhões de reais para a agricultura comercial.

Segundo Rossi, o governo ainda tem feito esforços inéditos para garantir o preço mínimo do milho, cuja safra total, estimada em 09/10 em 53,4 milhões de toneladas, só fica atrás da de soja (68,7 milhões de toneladas).

"Haja visto o que está acontecendo nos leilões de PEP, 1 milhão de toneladas por semana, nunca houve um apoio dessa natureza, a nossa expectativa é de que seja um desempenho positivo."

A primeira estimativa da Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) para a próxima safra (2010/11) será divulgada em 7 de outubro.

A produção de soja cresceu em mais de 10 milhões de toneladas em 09/10 ante 08/09, por um aumento de área e por ótimos níveis de produtividade, com um clima favorável nas principais regiões produtoras.

Na próxima quinta-feira, a Conab atualiza suas projeções no 10o levantamento da safra 09/10.

A única preocupação do ministro para 10/11 está relacionada ao trigo, cuja semeadura já está perto do final.

"A área plantada talvez tenha pequena variação (negativa) no que diz respeito ao trigo... Houve uma diminuição do preço mínimo", lembrou o ministro.

Pelo último levantamento da Conab, a área plantada de trigo deve cair 12,5 por cento, para 2,12 milhões de hectares. Mas, considerando que o cereal enfrentou problemas climáticos na última colheita, a produção pode ser até um pouco maior do que a verificada em 09/10.

A Conab prevê ligeiro aumento na safra de trigo, para 5,06 milhões de toneladas, ante 5,02 milhões de toneladas em 09/10.

REUNIÃO

Na reunião com os representantes dos exportadores de carne, o ministro recebeu reivindicações relacionadas à formulação de um novo Regulamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal, além de pedidos para o encaminhamento de desoneração de impostos, como o PIS/COFINS.

"Juntos levaremos as reivindicações às áreas próprias, à área econômica, as questões tributárias, e às áreas técnicas, as questões de sanidade", disse.