Menu
Busca quinta, 04 de março de 2021
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
32ºmax
22ºmin
Notícias

Sistemas inteligentes captam dados em tempo real e integram produtores e agroindústrias

24 maio 2017 - 00h00Por SPRO

A aplicação do conceito de Internet das Coisas (IoT), que conecta dispositivos eletrônicos à máquinas e aparelhos por meio da internet, tem sido uma das apostas do setor do agronegócio. Esse avanço, junto ao armazenamento de dados em nuvem, o Big Data, possibilita maior agilidade na transmissão de informações no campo, garantindo melhores análises e tomadas de decisões.

Um exemplo disso é a utilização de sensores e de tecnologias de comunicação sem fio nas granjas e lavouras, como faz o conceito Agrismart SPRO, desenvolvido pela consultoria especializada em estratégias de negócio e de tecnologia SPRO IT Solutions. Essa solução está disponível tanto para empresas e cooperativas, que precisam controlar seu processos, quanto para o produtor, para administração de sua produção.

Por meio desse conceito, variáveis de processos industriais e alterações das condições físicas do ambiente são captadas por meio de sensores e disponibilizados em tempo real. Segundo o presidente-executivo da SPRO IT Solutions, Almir Meinerz, essa tecnologia conecta e integra os vários atores do processo. “Essas soluções inteligentes e personalizadas permitem maior controle das operações, análises e planejamento. O produtor passa a automatizar informações e mantê-las como base para acompanhar sua atividade. Sem isso, dados relacionados ao dia a dia da atividade ficam perdidos, anotados em pranchetas ou no caderno”, explica.

IoT na prática

O conceito Agrismart SPRO pode auxiliar desde o plantio de grãos até as cadeias de aves, suínos e peixes. Em uma granja, por exemplo, é possível obter, em tempo real, diagnóstico de perdas ou de desvios no processo, além de uma visão ampla do negócio. Já na agricultura, auxilia no controle e histórico da atividade (informações de safras anteriores, clima, etc).

Tecnologias de mapeamento de propriedades e de mobilidade no campo para obtenção de informações operacionais complementam o ciclo de conectividade. Isso representa ganhos em gestão, eficiência operacional e de produtividade, bem como redução de custos e diferenciais competitivos.