Menu
Busca sexta, 25 de junho de 2021
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
30ºmax
19ºmin
Segurança

"Deleagro trará agilidade ao combate ao abigeato em MS" afirma o Presidente da Iagro

05 maio 2021 - 11h17Por José Roberto dos Santos

“A criação da Delegacia Especializada de Combate à Crimes Rurais e Abigeato (Deleagro) é muito oportuna por que esse tipo de ação criminosa tem crescido muito. Criada com o intuito principal de garantir maior segurança à agropecuária essa delegacia é esperada há décadas pelos ruralistas, e vem para garantir maior agilidade e eficácia na resolução desse tipo de crime”. A afirmação é do Presidente da Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro), Daniel Ingold.

A Iagro - autarquia governamental, vinculada à Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (SEMAGRO) e por ela supervisionada - mantem uma parceria com a Secretaria de Segurança do Estado (Sejusp) que proporciona uma troca de informações que tem sido fundamental para alavancar o trabalho e trazer resultados no combate aos crimes de abigeto em Mato Grosso do Sul, conforme explicou Ingold.

Segundo o Presidente o trabalho preventivo é um dos que mais devem ganhar em eficiência com a instalação da delegacia e este é sem duvida um dos mais importantes. “A relação com o produtor vai se estreitar e isso é muito positivo”. Completou.

A Deleagro terá a missão de reprimir e investigar crimes como o abigeato, que se trata de furtos de animais domésticos no campo e nas fazendas, principalmente de gado. Também terá competência para investigar e reprimir crimes como subtrações de insumos, defensivos e maquinários agrícolas.

Irá atuar, ainda, nos delitos decorrentes de crimes agrários, nos quais haja violência, em um trabalho de cooperação com demais instituições e órgãos, com ressalvas àquelas com competência federal, e prestará apoio às demais unidades policiais na apuração de crimes contra o agronegócio.

Caberá à delegacia coordenar, orientar, prevenir e exercer ações permanentes para o combate aos delitos voltados à atividade rural, centralizar e difundir dados, denúncias e estatísticas sobre este tipo de crime.

Mapeamento

A Deleagro irá mapear as estradas e as propriedades rurais para análise criminal e formulação de políticas eficazes no combate aos delitos no campo. Também estão previstos cursos, palestras e capacitações, visando a prevenção destes crimes, assim como a definição de procedimentos operacionais.

A unidade poderá ainda promover parcerias com empresas, produtores e trabalhadores rurais, assim como órgãos e entidades da administração direta, como a Iagro e aquelas de âmbito municipal e federal que tratam do tema.

O Decreto também prevê a criação de um banco de dados atualizado sobre veículos boiadeiros, empregadores, condutores de comitivas, motoristas de caminhões e outros dados de relevância que ajudem no combate a estes crimes.

Com a criação da Deleagro, estes crimes rurais que antes eram investigados pelo Garras (Delegacia Especializada de Repressão a Roubos a Banco, Assaltos e Sequestros), passam a ser competência da unidade especializada.

Leia Também

STF deve julgar ação de demarcação de terras indígenas no dia 30
Repercussão geral
STF deve julgar ação de demarcação de terras indígenas no dia 30
Fim dos Conflitos
Câmara aprova projeto que regulamenta demarcação de terras indígenas
Aprovado o mérito na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara, o substitutivo ao PL 490/2007 aguarda análise dos destaques para seguir ao Plenário
Notícias
Cai diferença entre valor da arroba e carne no atacado
Com mercado do boi gordo em banho-maria, estabilidade nos preços da arroba é mantida
Análise
Com mercado do boi gordo em banho-maria, estabilidade nos preços da arroba é mantida