Menu
Busca sexta, 25 de setembro de 2020
Busca
(67) 3345-4200
Campo Grande
36ºmax
21ºmin
Notícias

Canal do Boi reúne JBS, Acrissul e Acrimat em debate dia 30

29 maio 2012 - 14h22
Canal do Boi reúne JBS, Acrissul e Acrimat em debate dia 30
O Canal do Boi realiza nesta quarta (30), às 20h30 (horário de Brasília), o segundo debate sobre a concentração frigorifica no país. Nesta edição, o presidente do Grupo JBS, Wesley Batista estará presente nos estúdios do Sistema Brasileiro do Agronegócio para responder às perguntas feitas por representantes de associações e entidades ligadas a cadeia produtiva do setor de carne do Brasil. Além do presidente do Grupo JBS, Wesley Batista, participam do evento o presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), José João Bernardes e o presidente da Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul (Acrissul) Francisco Maia. 
 
Segundo a União Democrática Ruralista (UDR), apenas o grupo JBS, maior processador de carnes do mundo, detém 50% dos abates no Mato Grosso e 37% em Mato Grosso do Sul. Durante a discussão, a classe ruralista espera que o presidente do frigorífico fale sobre o processo de investigação que o Grupo JBS deve sofrer por parte do CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) e a SDE (Secretaria de Direito Econômico) anunciados na última quinta-feira, dia 24 de maio. 
 
Outro assunto que deve ser abordado é a participação do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento) no quadro societário do grupo JBS, já que o órgão vinculado ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior possui 31% das ações do frigorífico. Os produtores argumentam que o dinheiro público está sendo usado para a aquisição de novas plantas que são, posteriormente, fechadas, causando desemprego e prejuízos ao produtor pela falta de concorrência.
Durante o debate, representantes políticos, pecuaristas e entidades do setor da carne de diversos estados brasileiros irão participar do programa por meio de links estrategicamente posicionados em Brasília, Londrina / PR, Uberaba / MG e Araçatuba / SP. O telespectador e internauta também poderão contribuir com o debate enviando suas perguntas por email: [email protected] ou por telefone (67) 2107-8773 / (67) 2107-8765. 
 
Dos encontros dos produtores têm saído documentos enviados ao Congresso e ao Ministério da Justiça, cobrando posições e providências contra possíveis monopólios no setor. Segundo os pecuaristas, a concentração da indústria frigorífica nas principais praças produtoras de carne bovina do país gerada principalmente pela compra de indústrias de médios e pequenos portes pelos grandes grupos frigoríficos, é danosa porque elimina a concorrência no elo da cadeia que remunera o produtor. Com uma indústria operando nas aquisições de boi gordo em uma região, a tendência é a desvalorização do preço pelo pela arroba.
 
IMPRENSA
Os jornalistas também vão fazer parte da discussão sobre a “Concentração Frigorifica no País”. Máquinas estarão conectadas a rede para que os profissionais possam ir atualizando seus materiais além de postar suas reportagens.