Em disputa por terras, índios bloqueiam estrada no sul de MS

11 de novembro de 2013

A tropa leva o gado para uma área arrendada, medida adotada por um pecuarista depois que a fazenda dele foi ocupada por índios guarani-kaiowá da aldeia Porto Lindo, há duas semanas. A propriedade fica no município de Japorã, extremo sul do estado.

 
O rebanho de 500 cabeças agora está em uma área pequena. Segundo o produtor, Ivagner José Varago, o pasto não é suficiente para a alimentação. Para evitar mais prejuízos, o produtor já vendeu metade do rebanho.
As 14 fazendas ocupadas pelos indígenas desde outubro totalizam 9,46 mil hectares. A área é reivindicada pelos índios há 10 anos.
 
Os fazendeiros entraram na Justiça pedindo a reintegração de posse, mas apenas em uma fazenda a Justiça determinou que os indígenas saíssem.
 
Na quarta-feira passada (6), o oficial de Jjustiça tentou entregar a determinação de reintegração de posse, mas os índios se recusaram a recebê-lo.
 
Em protesto à decisão da Justiça, os índios bloquearam um trecho da MS-386, que liga Japorã a Iguatemi. A única opção de desvio passa por dentro de uma das fazendas onde estão os indígenas e apenas ambulâncias e carros oficiais estão usando esse caminho.
 
Durante o mês de novembro, Mato Grosso do Sul realiza a segunda etapa da campanha de vacinação contra a febre aftosa, mas muitos produtores da região não estão conseguindo vacinar o rebanho. “Eu encontrei a estrada impedida pelos índios, que não deixaram a gente passar, agora eu espero que eles liberem", diz a criadora Aparecida Varago.
 
Como os índios se negaram a receber a notificação de reintegração de posse, a Justiça ainda não informou como e quando ela será realizada.
Fonte: G1