Notícias

STF suspende registro de terras indígenas no MT

11 de novembro de 2013
Decisão do ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), suspendeu o registro em cartório imobiliário da área demarcada como terra indígena Kayabi no Decreto Presidencial de 24 de abril de 2013. A antecipação de tutela, a ser referendada pelo plenário, foi deferida na Ação Cível Originária (ACO) 2224, de autoria do Estado de Mato Grosso, e obsta a transferência definitiva da propriedade até o julgamento final da questão.
 
– A leitura detida das razões apresentadas (pelo Estado de Mato Grosso) revela a presença dos requisitos da fumaça do bom direito e do perigo da demora – afirma Luiz Fux.
 
O político também explica que o principal fundamento do estado é o de que as terras objeto da demarcação não eram "tradicionalmente ocupadas" pelos índios Kayabi. Isso porque, segundo o estado, ao tempo da promulgação da Constituição de 1988, marco temporal fixado pelo constituinte para se reconhecer aos indígenas o direito às terras que habitam, os índios da etnia Kayabi já não mais ocupavam as terras objeto da ampliação da demarcação.
 
Segundo o ministro Fux, a pretensão do estado, em uma análise preliminar, encontra “amparo” na decisão tomada pelo Supremo quando do julgamento da demarcação da reserva indígena Raposa Serra do Sol (PET 3388).
 
– No aludido precedente, restou assentado que as terras tradicionalmente indígenas seriam, somente, aquelas efetivamente habitadas por grupos indígenas na data da promulgação da Constituição Federal de 1988. Ausente esse requisito fundamental ao reconhecimento, em favor dos indígenas, do direito às referidas terras, surge como contrária à Carta Magna a ampliação de reserva já demarcada – afirma o ministro.
 
O ministro acrescenta que o registro em cartório da demarcação das terras e, consequentemente, a transferência da propriedade configura o “perigo na demora” da decisão, uma vez que isso “poderá gerar sérios atritos entre a comunidade indígena e aqueles que adquiriram as terras demarcadas de boa-fé”.
 
Câmara de Conciliação
Ao avaliar que havia possibilidade conciliação no caso, o ministro havia determinado o envio do processo para a Câmara de Conciliação e Arbitragem da Administração Federal no âmbito da Advocacia-Geral da União (CCAF/AGU) em setembro deste ano. Mas diante da resposta da União requerendo o prosseguimento do processo no supremo, ele proferiu a decisão liminar.

Fonte: Rural BR e STF
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Frigoríficos com problemas sanitários terão de reduzir produção em 10% 28 de junho de 2017 Com a suspensão norte-americana das importações da carne bovina in natura (fresca) do Brasil, as inspeções em frigoríficos de Mato Grosso do Sul...
Oferta de animais atende o mercado e empresas testam preços menores 28 de junho de 2017 A oferta de animais terminados tem atendido com certa facilidade a demanda dos frigoríficos, dando espaço inclusive para que algumas empresas testem...
Missão do Mapa vai aos EUA no início de julho para negociar retomada da venda de carne bovina 28 de junho de 2017 Uma missão técnica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) vai aos Estados Unidos no início de julho para discutir o fim da...
Embargos dos EUA à carne brasileira 28 de junho de 2017 Desde que os Estados Unidos suspenderam temporariamente a compra de carne in natura brasileira, muito se questionou em como reverter à situação.Par...
3ª Etapa Copa Acrissul de Laço Comprido acontece nessa semana 27 de junho de 2017 Neste fim de semana, entre os dias 30 de junho e 01 e 02 de julho, o Parque de Exposições Laucídio Coelho recebe a 3ª etapa da Copa Acrissul d...
Americanos criam Uber de tratores, pulverizadores e colheitadeiras 27 de junho de 2017 O aluguel de máquinas agrícolas não é novidade. Até mesmo aqui no Brasil, várias pessoas alugam tratores e colheitadeiras para vizinhos, nos mai...
Carne bovina aos EUA: Fiscais afirmam que suspensão é resultado de carências da área 27 de junho de 2017 O Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical) afirma que a suspensão das importações de carne in natura pelos...