Notícias

Nematoides podem ser usados no controle da Helicoverpa armigera

22 de agosto de 2013
Estudos apontam que os nematoides entomopatogênicos, sendo vermes que parasitam insetos, podem ser utilizados no controle da Helicoverpa armigera, uma vez que a lagarta tem uma fase de vida no solo. Os resultados dessas pesquisas foram apresentados no XXXI Congresso Brasileiro de Nematologia, que ocorre desde segunda-feira (20.08) no Cenarium Rural, em Cuiabá (MT).
 
Até hoje os nematoides sempre foram considerados ‘vilões’ das lavouras, pelos estragos e perdas que provocam. Mas os especialistas desenvolvem trabalhos no sentido de transformá-los em uma solução complementar, como uma forma de controle biológico, para o combate a alguns insetos praga – entre eles a Helicoverpa armigera. 
 
Algumas espécies dos chamados nematoides entomopatogênicos possuem uma associação mutualística com bactérias que resulta na morte rápida dos insetos que parasitam. Assim, podem ser utilizadas como controle biológico, associado a outras ferramentas de manejo, que farão o combate das pragas de solo e de insetos pragas da parte aérea que atravessam parte do seu ciclo biológico no solo.
 
Luís Leite, pesquisador do Instituto Biológico, defende que este tipo de controle tem como vantagem a possibilidade de criação massal in vitro, o que reduz os custos e não traz problemas de compatibilidade com muitos defensivos químicos e biológicos. Além da Helicoverpa armigera, podem ser combatidos por este grupo de nematoides também o bicudo da cana-de-açúcar, a cigarrinha, o gorgulho-da-goiaba, a broca do cupuaçu e do cacau e a broca-da-coroa-foliar do dendezeiro.
 
Para que essas tecnologias possam evoluir e ser disponibilizadas em larga escala, é preciso maior associação entre instituições, empresas e produtores. “Existe demanda, mas a pesquisa precisa trabalhar em parceria com empresas e produtores. É difícil criar patógenos do solo. É difícil criar nematoides em áreas de pesquisa. Precisa de áreas maiores para produzir”, afirma Luís Leite.
 
O pesquisador Fábio Schmidt, da Bio Controle, alerta que o cultivo destes nematoides em meio sólido é difícil e tem custos elevados. Por isso estão sendo feitos experimentos para a produção destes nematoides em meio líquido, o que permitirá maior escala de produção e melhor viabilidade econômica. 
 
O pesquisador da Universidade de Keil na Alemanha, Ralf-Udo Ehlers, aponta outro desafio para a utilização desta forma de controle biológico: a logística. Segundo ele, para a viabilização do uso destes nematoides entomopatogênico nas extensas lavouras brasileiras, será necessário desenvolver um sistema diferenciado para produção e comercialização, uma vez que o tempo de prateleira do produto, atualmente, é proibitivo.

Fonte: Agrolink
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Boi: Com preços abaixo da referência, negócios ocorrem pontualmente 23 de março de 2017 O mercado do boi gordo continuou com alguns frigoríficos pequenos reduzindo compras, enquanto os grandes fazem apenas compras pontuais. Os níveis de...
Frigoríficos de carne bovina entram em compasso de espera, diz Abrafrigo 23 de março de 2017 Embora não exista nenhuma indicação de envolvimento de frigoríficos de carne bovina que distribuem o produto in natura nas investigações da Poli...
Colheita da safra de soja ultrapassa 90% da área no Estado, segundo Aprosoja/MS 23 de março de 2017 Ao menos sete municípios de Mato Grosso do Sul já concluíram a colheita da safra de soja 2016/2017. Em balanço divulgado nesta quarta-feira (22) p...
Produtores de aves e suínos deverão arcar com prejuízos deixados pela Operação Carne Fraca 23 de março de 2017 Ênio Marques, sócio da Agrosolution Consultoria e ex-Secretário de Defesa Agropecuária, avalia que as medidas tomadas pós-deflagração da Carne ...
Carne Fraca: de 21 frigoríficos investigados, só dois produzem carne bovina 23 de março de 2017 Ao não fazer distinção, num primeiro momento, do tipo de carne que era alvo de investigação, a divulgação feita pela Polícia Federal acabou le...
Bom momento para o leite em MS; Preços em alta 23 de março de 2017 Após dois anos seguidos em quedas, 2017 iniciou em alta no mercado de leite em Mato Grosso do Sul. O mês de janeiro, com volume de 22,5 mil litros, ...
Expogrande terá sessão da Câmara Municipal 22 de março de 2017 No dia 05 de abril, a Câmara Municipal de Campo Grande realizará uma sessão da Câmara Participativa durante a programação da 79ª Expogrande...


Foto: Arquivo