Notícias

Produtores da região sul de MS criticam uso do Fundersul

10 de agosto de 2011

Parte dos produtores da região Sul do Estado, critica a aplicação do Fundo de Desenvolvimento do Sistema Rodoviário do Estado de MS (Fundersul). Segundo eles, parte das estradas vicinais estão em péssimo estado de conservação, dificultando o escoamento da safra, segundo informou o produtor rural José Boniati.

A colheita do milho está atrasada. Até a semana passada, apenas 30% das lavouras de milho tinham sido colhidas e os produtores estão preocupados, já que o estado de conservação das estradas pioram a situação. Boniati lembra que os recursos de toda a safra passada da soja não foram aplicados nas estradas em Dourados. O governo estadual desconta dos produtores R$ 0,34 por cada saca de soja e do milho R$ 0,17.

Se levar em consideração os 160 mil hectares de soja plantados em Dourados na safra passada, o governo deixou de aplicar R$ 2,7 milhões nas estradas do município. “Não é possível que todo esse dinheiro tenha sido aplicado, pois as estradas estão cada vez piores”, disse o produtor.

PESQUISA

Alguns produtores rurais acreditam que as entidades e sindicatos de produtores rurais do Estado deveriam entrar na justiça com uma ação de inconstitucionalidade contra o Fundersul. Essa é a opinião de metade dos produtores rurais pesquisados no mês de junho pela Ícone Pesquisa e Consultoria, que produziu relatório sobre a avaliação das estradas de Mato Grosso do Sul e o Fundersul.

O tributo, que existe há 11 anos, é cobrado dos produtores que negociam grãos e animais. O governo estadual capta em torno de R$ 65 milhões anuais com o Fundersul. Parte do recurso arrecadado deve ser aplicada em projetos de conservação e aberturas de estradas e construção de pontes. A pesquisa da Ícone, de caráter quantitativa, foi produzida entre os dias 6 e 14 de junho. Foram ouvidos 80 produtores do Estado. 30% dos pesquisados responderam que as estradas estão boas e 30,1% acham que elas estão ruins ou péssimas.

Isso quer dizer que não há consenso quanto ao grau de satisfação acerca da conservação das estradas em Mato Grosso do Sul. A insatisfação com o tributo cobrado dos produtores fica mais evidente quando a empresa de consultoria pergunta sobre a conservação das estradas de acesso à propriedade rural. Conforme a pesquisa, 37,6% fizeram uma avaliação positiva do estado de conservação das estradas e 45,1% dos ruralistas avaliaram como negativa a conservação.

Maioria (52,5%) respondeu que a função do Fundersul para conservar as estradas de MS é “nada importante”. Já 18,8% responderam que o Fundersul é “muito importante” para conservar a estradas e 25% acham “pouco importante” a existência do fundo.


Fonte: Dourados Agora
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Piracicaba tem 38% das startups de agronegócio do estado de São Paulo 18 de janeiro de 2017 Realizado pela Agtech Valley, incubadora de empreendimentos e novas tecnologias sediada na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), da ...
Temer diz a agência que vai liberar R$ 12 bilhões para pré-custeio da safra agrícola 18 de janeiro de 2017 O presidente Michel Temer afirmou nesta segunda-feira (16), em entrevista à agência Reuters, que anunciará até a próxima semana a liberação de ...
Agronegócio soma 19 milhões de pessoas ocupadas, metade “dentro da porteira” 18 de janeiro de 2017 Pesquisa do Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, revela que, atualmente, chega em cerca de 19 milhões o número d...
Período de férias determina ritmo no preço da arroba em MS 18 de janeiro de 2017 O ano começou com boa perspectiva para a pecuária em Mato Grosso do Sul. A primeira quinzena de 2017 foi marcada pela recuperação do preço da a...
Precoce MS substitui Novilho Precoce e garante mais confiabilidade e ganhos ao produtor 18 de janeiro de 2017 Os ajustes técnicos, fiscais e de ordem legal realizados pelo Governo do Estado na reformulação do programa Precoce MS, que substitui o Novilho Pre...
Showtec 2017 gera quase 500 empregos indiretos em MS 17 de janeiro de 2017 Considerada uma das maiores feiras de difusão de tecnologias voltadas para a agricultura e pecuária do País, além de abrir o calendário de even...
Caminhoneiros voltam a bloquear tráfego de veículos de carga em rodovia 17 de janeiro de 2017 Após uma pausa para o almoço, caminhoneiros voltarama bloquear as rodovias 163 e 262, em Campo Grande, saídas para São Paulo e Três Lagoas, respe...


Foto: Hedio Fazan
Parte dos produtores culpam a má aplicação do Fundersul para consertar as estradas.