Notícias

Inspeção veicular reprova mais de 80% por falhas de segurança

15 de agosto de 2009

Mais de 80% dos veículos pesados (caminhões, ônibus e caminhonetes) que são submetidos à inspeção veicular reprovam por apresentar algum problema. Dentre esses, mais de 50% estão com os freios danificados. Esse índice também é grande para carros de passeio. Cerca de 65% dos veículos, geralmente com mais de cinco anos de uso, que são inspecionados reprovam pelo mesmo problema. Segundo o responsável técnico da Revisa, uma das duas empresas credenciadas pelo Inmetro no Estado para a inspeção veicular, Péricles Mainardi, são mais de 130 itens de segurança avaliados. Entre eles os primordiais, como: freios, suspensão, direção, pneus e sistema elétrico. Ele explica que a situação é preocupante. “Nos deparamos com veículos sem condições alguma de estarem transitando nas vias e rodovias.

Esse é um fato preocupante pois apresenta o descaso dos proprietários e que pode ocasionar acidentes gravíssimos”, comenta. Mesmo que a inspeção seja obrigatória, prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), Artigo 106º, são poucos os veículos que procuram as empresas de inspeção veicular para regularização e emissão do Certificado de Segurança Veicular (CSV). D

e acordo com o responsável técnico, a maioria dos casos de inspeção é para veículos adaptados para o uso do GNV (Gás Natural Veicular). “O número de procura aumenta principalmente no final de cada mês devido à data limite do licenciamento”, explica Péricles. A equipe da Revisa assegura que toda inspeção feita é sinônimo de garantia nos itens avaliados. “Por isso somos uma empresa acreditada pelo INMETRO e homologada DENATRAN”, comentam.Eles acreditam na importância da fiscalização para o cumprimento do Art.106º do CTB, que exige certificado de segurança em casos de fabricação artesanal ou de modificação do veículo. “Essa seria uma saída para a redução nos altos índices de acidentes fatais nas vias e rodovias de Mato Grosso do Sul, além é claro, de contribuir para uma sociedade menos violenta e um meio ambiente mais conservado, com menos poluição”, concluem.

Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Modelo matemático para diluir agrotóxicos diminui risco de contaminação ambiental 24 de novembro de 2014 A mais recente edição da Spanish Journal of Agricultural Research, revista científica do Instituto Nacional de Investigación y Tecnologia Agraria ...
Comissão aprova projeto que proíbe confinamento em São Paulo 24 de novembro de 2014 O projeto, de autoria do deputado Feliciano Filho (PEN), pretende impedir que lotes de animais sejam colocados em piquetes ou locais com área restrit...
Quebra da safra de trigo do RS será de 45,75% 24 de novembro de 2014 A Emater do Rio Grande do Sul revisou sua estimativa para a colheita de trigo no Estado. Fortemente afetadas por chuvas no fim do ciclo, as lavouras p...
Kátia Abreu deverá ser anunciada ministra da Agricultura nos próximos dias 24 de novembro de 2014 A presidente Dilma Rousseff deverá anunciar nos próximos dias a senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) para o Ministério da Agricultura, o convite foi rea...
Desempenho da pecuária leiteira contribui para alta de 4,37% do PIB da agropecuária até agosto 24 de novembro de 2014 O PIB (Produto Interno Bruto) do setor agropecuário cresceu 4,37% nos oito primeiros meses de 2014, na comparação com o acumulado de jane...
EUA tiram o atraso na colheita e cotações reagem de olho na América do Sul 21 de novembro de 2014 A Expedição Safra acompanha nesta semana a fase final da colheita 2014/15 nos Estados Unidos. Apesar da chuva, que continua interrompendo os trabalh...
“Preço da soja deve voltar a subir”, prevê CEO de Los Grobo 20 de novembro de 2014 Na avaliação do CEO do Grupo Los Grobo, Gustavo Grobocopatel, a baixa cotação da oleaginosa no mercado internacional é “conjuntural” ...