Notícias

Inspeção veicular reprova mais de 80% por falhas de segurança

15 de agosto de 2009

Mais de 80% dos veículos pesados (caminhões, ônibus e caminhonetes) que são submetidos à inspeção veicular reprovam por apresentar algum problema. Dentre esses, mais de 50% estão com os freios danificados. Esse índice também é grande para carros de passeio. Cerca de 65% dos veículos, geralmente com mais de cinco anos de uso, que são inspecionados reprovam pelo mesmo problema. Segundo o responsável técnico da Revisa, uma das duas empresas credenciadas pelo Inmetro no Estado para a inspeção veicular, Péricles Mainardi, são mais de 130 itens de segurança avaliados. Entre eles os primordiais, como: freios, suspensão, direção, pneus e sistema elétrico. Ele explica que a situação é preocupante. “Nos deparamos com veículos sem condições alguma de estarem transitando nas vias e rodovias.

Esse é um fato preocupante pois apresenta o descaso dos proprietários e que pode ocasionar acidentes gravíssimos”, comenta. Mesmo que a inspeção seja obrigatória, prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), Artigo 106º, são poucos os veículos que procuram as empresas de inspeção veicular para regularização e emissão do Certificado de Segurança Veicular (CSV). D

e acordo com o responsável técnico, a maioria dos casos de inspeção é para veículos adaptados para o uso do GNV (Gás Natural Veicular). “O número de procura aumenta principalmente no final de cada mês devido à data limite do licenciamento”, explica Péricles. A equipe da Revisa assegura que toda inspeção feita é sinônimo de garantia nos itens avaliados. “Por isso somos uma empresa acreditada pelo INMETRO e homologada DENATRAN”, comentam.Eles acreditam na importância da fiscalização para o cumprimento do Art.106º do CTB, que exige certificado de segurança em casos de fabricação artesanal ou de modificação do veículo. “Essa seria uma saída para a redução nos altos índices de acidentes fatais nas vias e rodovias de Mato Grosso do Sul, além é claro, de contribuir para uma sociedade menos violenta e um meio ambiente mais conservado, com menos poluição”, concluem.

Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Produtores conhecem vantagens da Carne Carbono Neutro em dia de campo da Embrapa 28 de julho de 2016 A marca-conceito Carne Carbono Neutro (CCN), desenvolvida pela Embrapa, foi apresentada em um dia de campo, dentro da programação da etapa Campo Gra...
País fecha entendimento com a UE para exportar mais 28 de julho de 2016 O Brasil fechou acordo com a União Europeia (UE) para aumentar as cotas de importação de carne de frango e de peru in natura (fresca e congelada)...
Embrapa lança página eletrônica sobre o Código Florestal 28 de julho de 2016 A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), órgão vinculado ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, lançou, em Br...
Brasil aumenta em 27% exportações agropecuárias para países arábes 28 de julho de 2016 No primeiro semestre do ano, o Brasil exportou 8,6 milhões de toneladas em produtos agropecuários aos países árabes, alta de 26,6% sobre os númer...
Custos de produção de grãos sobem até 20% na última safra 28 de julho de 2016 Os custos de produção da soja, milho e feijão registraram aumento de 15 a 20% na safra 2015/16 em relação à safra anterior. Os dados fazem parte...
Parceria é ampliada e Brasil se torna maior fornecedor de carnes à China 28 de julho de 2016 Catapultado pelo surto de gripe aviária que alvejou os EUA e pela estiagem que deteriorou as pastagens australianas, o Brasil se tornou o maior forne...
Boi gordo: mercado sem grandes alterações 27 de julho de 2016 Com o lento escoamento da carne, os frigoríficos reagem pressionando o mercado. Entretanto, não há oferta suficiente para gerar desvalorizações...