Notícias

Inspeção veicular reprova mais de 80% por falhas de segurança

15 de agosto de 2009

Mais de 80% dos veículos pesados (caminhões, ônibus e caminhonetes) que são submetidos à inspeção veicular reprovam por apresentar algum problema. Dentre esses, mais de 50% estão com os freios danificados. Esse índice também é grande para carros de passeio. Cerca de 65% dos veículos, geralmente com mais de cinco anos de uso, que são inspecionados reprovam pelo mesmo problema. Segundo o responsável técnico da Revisa, uma das duas empresas credenciadas pelo Inmetro no Estado para a inspeção veicular, Péricles Mainardi, são mais de 130 itens de segurança avaliados. Entre eles os primordiais, como: freios, suspensão, direção, pneus e sistema elétrico. Ele explica que a situação é preocupante. “Nos deparamos com veículos sem condições alguma de estarem transitando nas vias e rodovias.

Esse é um fato preocupante pois apresenta o descaso dos proprietários e que pode ocasionar acidentes gravíssimos”, comenta. Mesmo que a inspeção seja obrigatória, prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), Artigo 106º, são poucos os veículos que procuram as empresas de inspeção veicular para regularização e emissão do Certificado de Segurança Veicular (CSV). D

e acordo com o responsável técnico, a maioria dos casos de inspeção é para veículos adaptados para o uso do GNV (Gás Natural Veicular). “O número de procura aumenta principalmente no final de cada mês devido à data limite do licenciamento”, explica Péricles. A equipe da Revisa assegura que toda inspeção feita é sinônimo de garantia nos itens avaliados. “Por isso somos uma empresa acreditada pelo INMETRO e homologada DENATRAN”, comentam.Eles acreditam na importância da fiscalização para o cumprimento do Art.106º do CTB, que exige certificado de segurança em casos de fabricação artesanal ou de modificação do veículo. “Essa seria uma saída para a redução nos altos índices de acidentes fatais nas vias e rodovias de Mato Grosso do Sul, além é claro, de contribuir para uma sociedade menos violenta e um meio ambiente mais conservado, com menos poluição”, concluem.

Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Portos do Brasil têm 60 navios programados para embarque de grãos 31 de outubro de 2014 A programação para o carregamento de grãos (line up) nos portos brasileiros indica que há 60 navios (entre atracados, aguardando na barra e a cami...
Soja: Plantio acelerado e vendas em ritmo lento no Mato Grosso do Sul 31 de outubro de 2014 O retorno das chuvas resultou na aceleração do processo de plantio em Mato Grosso do Sul. Com o aumento na umidade no solo, o percentual de área pl...
Segunda etapa de vacinação contra febre aftosa começa em Mato Grosso do Sul 31 de outubro de 2014 Inicia neste sábado (1º) a segunda etapa da campanha de vacinação contra febre aftosa 2014 nas regiões do Pantanal e Planalto de Mato Grosso ...
EUA: produção de carne bovina caiu em setembro 30 de outubro de 2014 A produção comercial de carnes vermelhas dos Estados Unidos totalizou 1,8 bilhão de quilos em setembro, 1% a mais que os 1,79 bilhão de quilos pro...
China pode cortar meta de expansão do PIB em 2015 para 7%, diz Banco Mundial 30 de outubro de 2014 A China pode permitir cortar sua meta de crescimento econômico em 2015 para 7% e ainda manter seu mercado de trabalho saudável, afirmou nesta terça...
IPC passa a contar com duas empresas do Brasil 30 de outubro de 2014 O IPC (International Poultry Council) recebe um novo associado brasileiro.  A JBS, associou-se, nesta semana, à entidade da avicultura...
Governo é multado por medida que teria favorecido o JBS 30 de outubro de 2014 O juiz Francisco Alexandre Ribeiro, da 8.ª Vara do Tribunal Regional Federal da 1.ª Região, de Brasília, impôs uma nova derrota ao Minist...