Notícias

Inspeção veicular reprova mais de 80% por falhas de segurança

15 de agosto de 2009

Mais de 80% dos veículos pesados (caminhões, ônibus e caminhonetes) que são submetidos à inspeção veicular reprovam por apresentar algum problema. Dentre esses, mais de 50% estão com os freios danificados. Esse índice também é grande para carros de passeio. Cerca de 65% dos veículos, geralmente com mais de cinco anos de uso, que são inspecionados reprovam pelo mesmo problema. Segundo o responsável técnico da Revisa, uma das duas empresas credenciadas pelo Inmetro no Estado para a inspeção veicular, Péricles Mainardi, são mais de 130 itens de segurança avaliados. Entre eles os primordiais, como: freios, suspensão, direção, pneus e sistema elétrico. Ele explica que a situação é preocupante. “Nos deparamos com veículos sem condições alguma de estarem transitando nas vias e rodovias.

Esse é um fato preocupante pois apresenta o descaso dos proprietários e que pode ocasionar acidentes gravíssimos”, comenta. Mesmo que a inspeção seja obrigatória, prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB), Artigo 106º, são poucos os veículos que procuram as empresas de inspeção veicular para regularização e emissão do Certificado de Segurança Veicular (CSV). D

e acordo com o responsável técnico, a maioria dos casos de inspeção é para veículos adaptados para o uso do GNV (Gás Natural Veicular). “O número de procura aumenta principalmente no final de cada mês devido à data limite do licenciamento”, explica Péricles. A equipe da Revisa assegura que toda inspeção feita é sinônimo de garantia nos itens avaliados. “Por isso somos uma empresa acreditada pelo INMETRO e homologada DENATRAN”, comentam.Eles acreditam na importância da fiscalização para o cumprimento do Art.106º do CTB, que exige certificado de segurança em casos de fabricação artesanal ou de modificação do veículo. “Essa seria uma saída para a redução nos altos índices de acidentes fatais nas vias e rodovias de Mato Grosso do Sul, além é claro, de contribuir para uma sociedade menos violenta e um meio ambiente mais conservado, com menos poluição”, concluem.

Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Abate de suínos cresce 0,6% no 2º trimestre do ano, diz IBGE 19 de setembro de 2014 O Brasil abateu 9,151 milhões de suínos no segundo trimestre de 2014, uma alta de 0,6% em relação a igual período de 2013, informou o Instituto B...
Aprosoja vê prejuízo em polos de MT e MS 19 de setembro de 2014 Em linha com a expectativa geral derivada da combinação entre preços em baixa e custos em alta, a Aprosoja Brasil (Associação dos Produ...
Pecuária Verde aumenta a produção leiteira no Amazonas 19 de setembro de 2014 Em passagem pelo município de Autazes (AM), o secretário de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo do Mapa (Ministério da Agricul...
Aberta as inscrições para curso de bem estar animal 19 de setembro de 2014 O MAPA (Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento) e World Animal Protection abriram inscrição para o Curso de Capacitação e...
Paspalum é alternativa rentável para forrageira 19 de setembro de 2014 O Serviço Nacional de Proteção de Cultivares da SDC (Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e Cooperativismo) divulgou no ...
Grupo de trabalho será formado para estudar norma para área de refúgio 19 de setembro de 2014 Em reunião com representantes da Confederação Nacional de Agricultura (CNA) e da Associação dos Produtores de Soja (Aprosoja), o ministro da Agri...
Reunião da Camex aprova novos índices para a TEC 19 de setembro de 2014 Em reunião realizada nesta quinta-feira, 18, a Camex (Câmara de Comércio Exterior) aceitou duas propostas relacionadas à TEC (...