Notícias

Sistemas integrados melhoram em até cinco vezes a produtividade de carne

06 de dezembro de 2019

Como passar de 4 a 6 arrobas de carne por hectare ao ano para uma produtividade pecuária de 20 a 30 arrobas por ha/ano? Para o pesquisador Luiz Adriano Maia Cordeiro, da Embrapa Cerrados, a resposta é intensificação sustentável dos sistemas de produção. Segundo ele, as tecnologias, como Integração Lavoura-Pecuária-Floresta (ILPF), Integração Lavoura-Pecuária (ILP) e recuperação de pastagens são formas de promover essa intensificação com maior eficiência, menor pressão por abertura e desmatamento de áreas florestais, maior produção com melhoria da qualidade ambiental (água, solo, biodiversidade, etc.) e com incremento na produtividade.

Durante o V Simpósio de ILPF do Estado de São Paulo, coordenado pela Embrapa Pecuária Sudeste (São Carlos) e pelo Grupo de Estudos Luiz de Queiroz (GELQ – Esalq/USP), Cordeiro apresentou resultados de pesquisas da Embrapa com sistemas integrados de produção. Em experimentos realizados, após a integração com lavoura e pecuária (ILP), a produtividade de carne aumentou cinco vezes. A integração combina atividades agrícola, pecuária e/ou florestal na mesma área formando um único sistema. “A gestão é mais exigente, porém é mais eficiente. É uma forma do produtor rural otimizar o uso da área”, destaca o pesquisador.
 
Para a pesquisadora Marcela Vinholis, da Embrapa Pecuária Sudeste, os fatores financiamento, orientação técnica e pesquisa interferem na decisão do pecuarista de diversificar a produção agropecuária e, assim, contribuem para a ampliação da adoção desses modelos. Nos dois dias do simpósio, 29 e 30 de novembro, especialistas de diversas áreas e instituições apresentaram benefícios e desafios da integração. Além da diversificação da produção, melhora da renda do produtor, bem-estar animal e diminuição dos riscos financeiros, os sistemas integrados têm potencial para recuperar áreas degradadas, reduzir a emissão de gases de efeito estufa, aumentar a retenção de água no solo, realizar a reciclagem de nutrientes, aumentar a atividade biológica do solo e reduzir o uso de fungicidas, herbicidas, etc.
 
Para o coordenador de projetos na área de clima e cadeias agropecuárias, Lisandro Inakake de Souza, do Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora), é redundante falar em sustentabilidade com ILPF. Em sua visão, é preciso fortalecer essas iniciativas porque têm impactos práticos no setor agropecuário. “Para mim, ILPF é um desdobramento de uma perspectiva mais sustentável da agropecuária. Você adotar práticas de integração visando à eficiência produtiva deveria ser natural, deveria ser o entendimento geral de quem promove a agropecuária no Brasil, porque você tem resultados positivos para o produtor e para a cadeia. Intensificação sustentável é o caminho”, ressaltou Souza, um dos especialistas do simpósio. De acordo com o pesquisador Ladislau Araújo Skorupa, da Embrapa Meio Ambiente, estima-se que atualmente a área de ILPF no Brasil está entre 14 e 15 milhões de hectares. Em 2030 a previsão é de que o país tenha 30 milhões de hectares.
 
Pecuaristas buscam informações
 
Os produtores que participaram do simpósio estavam em busca de informações para iniciar o processo de integração em suas propriedades. Eric Giacom, que tem uma área de 50 hectares em Altinópolis (SP), com cana, laranja e gado de corte, pretende usar a ILP para melhorar a qualidade do solo e, assim, aumentar a produtividade. O futuro agrônomo, Vinícius Madeiro, de São Paulo (SP), adquiriu uma fazenda em Descalvado com plantação de cana e está reestruturando a propriedade de 24 ha para produção de leite integrada com lavoura (ILP). Renata Aulicino, que também tem uma fazenda em Descalvado, com mais de 300 ha, ainda está estudando o melhor modelo.
 
Ela pensa em uma forma de integrar a área de abacate, com pecuária e lavoura (ILPF). O médico Carlos Garcia possui uma área de 4.600 ha em Mato Grosso e quer intensificar 2 mil ha com ILP e 50 ha com ILPF. “Minha dificuldade para a mudança de sistema está em encontrar mão de obra especializada para esse tipo de empreitada”, conta. Para esses pecuaristas que ainda não implantam o sistema, o simpósio foi uma oportunidade para conhecerem os desafios e vantagens da integração.
 
Simpósio
 
Durante os dois dias, cerca de 50 técnicos, pecuaristas e estudantes assistiram às palestras e participaram do dia de campo na Embrapa Pecuária Sudeste, em São Carlos (SP). No primeiro dia, os especialistas abordaram principais metodologias, inovações e soluções, adoção no Brasil, ILPF nos solos arenosos do Oeste Paulista, intensificação sustentável do uso do solo, conforto térmico de bovinos em pastagens arborizadas e sustentabilidade da pecuária com ILPF. No sábado (30), pesquisadores da Embrapa Pecuária Sudeste demonstraram na prática a intensificação sustentável em sistemas de ILPF.

Fonte: Embrapa
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Quarta de tempo parcialmente nublado em Mato Grosso do Sul 19 de fevereiro de 2020 A meteorologia prevê quarta-feira (19.02) de tempo firme. O céu em Mato Grosso do Sul deve ficar parcialmente nublado a nublado, e terá pancadas de...
Governo define estratégias para prevenir e combater incêndios florestais em MS 19 de fevereiro de 2020 O Governo do Estado definiu estratégias de prevenção e combate a incêndios florestais em Mato Grosso do Sul ao longo do ano de 2020. Entre elas es...
Embarques de carne bovina continuam aquecidos neste mês de fevereiro 19 de fevereiro de 2020 As exportações de carne bovina in natura referentes aos dez primeiros dias úteis de fevereiro totalizaram 61,18 mil toneladas, com receita de US$ 2...
Mercado de reposição com viés altista 19 de fevereiro de 2020 Na média de todos os estados e categorias de machos e fêmeas aneloradas pesquisados pela Scot Consultoria, as cotações tiveram valorização de 1,...
Campo Grande sediará em junho o II Congresso Mundial de ILPF 19 de fevereiro de 2020 Pesquisadores, professores universitários, estudantes e técnicos já podem submeter seus trabalhos para o II Congresso Mundial sobre Sistemas de Int...
Tereza Cristina defende a realização simultânea das reformas tributária e administrativa 19 de fevereiro de 2020 A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) defendeu nesta quarta-feira (19) que as reformas tributária e administrativa seja...
Acrissul avalia promover Expogrande em dois turnos 19 de fevereiro de 2020 A Acrissul já está dando sequência aos preparativos para a realização da edição de número oitenta e dois da Expogrande. A associação avalia ...


Foto: Divulgação
A integração combina atividades agrícola, pecuária e/ou florestal na mesma área formando um único sistema