Notícias

Dose da vacina contra aftosa diminui, mas preço continua alto

12 de novembro de 2019

Em novembro o Mato Grosso do Sul e outros estados estão novamente mobilizados para  vacinação de bovinos e bubalinos contra a febre aftosa. "É preciso ficar de olho  no preço do produto no mercado", alerta Jonatan Pereira Barbosa, presidente da Acrissul. Antes de tudo é importante pesquisar, por que sondagens mostram grandes variações de preço do produto no varejo. Apesar da redução da dose – de 5 ml para 2 ml, a indústria veterinária tem na vacina seu segundo maior faturamento. Então, a época da vacinação é um dos períodos mais aguardados pelas revendedoras. Um filão que vai acabar já que a vacinação será suspensa em todo o País, gradativamente, seguindo o Plano Estratégico de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa. 

 
O presidente da Acrissul lembra que no ano passado a vacina (ainda de 5 ml a dose), em Mato Grosso do Sul e Mato Grosso ficou em média entre R$ 1,15 e R$ 1,35 a dose. "Este ano a média de preços está girando em torno de R$ 1,15, já que a própria indústria, que fabrica em quantidade absurdamente maior que a demanda, irá enfrentar uma queda na mesma medida em que os estados vão sendo liberados de vacinar", analisa o ruralista.
 
Mato Grosso do Sul tem sido vigilante na erradicação desta doença, que no passado já causou grandes prejuízos para a economia regional. Entretanto, o produtor sempre foi o grande patrocinador dessas campanhas, já que é ele quem desembolsa grandes quantias para adquirir a vacina no mercado, sem quaisquer subsídios públicos, embora a sociedade como um todo receba os créditos pelo bom desempenho dos pecuaristas.
 
O MS, que tem se mantido entre os três estados com melhor percentual de cobertura vacinal do País, e é destaque em todo País pela excelência do serviço oficial de defesa agropecuária, vem trabalhando com afinco na agenda do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa  que prevê a retirada definitiva da vacinação até 2021. O programa está alinhado com o Código Sanitário para os Animais Terrestres, da OIE (Organização Mundial de Saúde Animal), e as diretrizes do Programa Hemisférico de Erradicação da Febre Aftosa, em prol também da erradicação da doença na América do Sul.
 
No ano passado tinha a desculpa da cotação do dólar para o alto preço da vacina. Este ano, pelas previsões do próprio setor, vai sobrar muita vacina – já que segundo o Sindan (Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para a Saúde Animal), serão produzidas 1 bilhão de doses, para uma demanda anual prevista de 330 milhões de doses, e em ritmo de queda até a extinção da obrigatoriedade geral da vacina, para 2023.
 
Se a conta deve ser feita em cima da lei da oferta e procura, obrigatoriamente o preço este ano deveria ter caído. Contra o pecuarista ainda tem a cotação da arroba do boi gordo, que andou praticamente de lado o ano inteiro.
 
"A Acrissul vai manter-se vigilante, cobrando dos Poderes Públicos uma fiscalização rigorosa sobre os preços praticados pelo mercado. Já que o setor continuará arcando com o ônus, pelo menos que seja por um preço justo", finaliza Jonatan.
 

Fonte: Acrissul | Da Assessoria
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

MS é o segundo Estado a emitir Certificado de Inspeção Sanitária por meio eletrônico 14 de julho de 2020 A Iagro vem trabalhando na modernização dos seus sistemas e na facilitação do atendimento e na última sexta-feira implantou oficialmente a o Cert...
Arroba segue firme, sustentada pela escassez de boiada 14 de julho de 2020 Os frigoríficos brasileiros bem que tentaram, na semana passada, frear o movimento de alta nos preços do boi gordo, mas essa estratégia parece que ...
Terça-feira de tempo instável e mudanças no clima 14 de julho de 2020 Mato Grosso do Sul terá terça-feira (14.7) de tempo instável e início de mudanças no clima. A previsão do Centro de Monitoramento do Tempo e do ...
Reinaldo Azambuja cobra no Ministério da Agricultura liberação de R$ 70 milhões em emendas 14 de julho de 2020 Para ampliar investimentos na agricultura familiar de Mato Grosso do Sul, o governador Reinaldo Azambuja cobrou no Ministério da Agricultura, Pecuár...
Regulamentação do uso de drones em atividades agropecuárias é colocada em consulta pública 14 de julho de 2020 A Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) colocou em consulta pública nesta sexta-feira (1...
Com alta de 24,5%, exportações do agro batem recorde para meses de junho e ultrapassam US$ 10 bilhõe 14 de julho de 2020 As exportações do agronegócio foram recordes para os meses de junho nesse mês de junho de 2020, com registros de vendas externas de US$ 10,17 bilh...
MPT investiga casos de Covid-19 e fragilidade na prevenção em 10 frigoríficos no MT 10 de julho de 2020 Um levantamento do Ministério Público do Trabalho (MPT) junto às cinco maiores empresas frigoríficas do Mato Grosso apontou que pelo menos 10 unid...


Foto: Reprodução
Nem a redução da demanda em virtude da liberação de alguns estados tem feito a indústria recuar os preços