Notícias

Cevada: cultivares da Embrapa presentes em 70% da área de cultivo

04 de novembro de 2019

A safra brasileira de cevada está estimada em 416 mil toneladas, com produtividade das lavouras 12% maior em relação ao ano passado. As cultivares de cevada da Embrapa, presentes em 70% da área de cultivo, favoreceram o bom desempenho das lavouras com sanidade e produtividade.

Os cultivos com cereais de inverno foram favorecidos pelo frio e clima seco durante o inverno na Região Sul. Porém, as condições do ambiente resultaram no aparecimento de oídio nas lavouras, doença que pode causar danos de até 28% no rendimento de grãos na cevada. Depoimentos de produtores relatam a necessidade de até quatro aplicações de fungicidas para controle de oídio em cultivares suscetíveis à doença.
 
Há vários anos, o programa de melhoramento genético de cevada da Embrapa Trigo avalia linhagens visando à caracterização quanto à reação ao oídio. O agente causal, Blumeria graminis f. sp. hordei, possui grande variabilidade genética, sendo o uso de cultivar de cevada resistente, por longo período e em larga escala, fator de pressão de seleção sobre o patógeno, levando à seleção de raças capazes de quebrar a resistência. As mais recentes cultivares lançadas pela Embrapa contêm o gene mlo, que confere resistência durável a todas as raças do fungo causador do oídio.
 
O uso de cultivares da Embrapa, identificadas pela sigla BRS, contribuiu para o aumento de produtividade na cultura da cevada. Em 1985, quando o programa de melhoramento genético da Embrapa começou a atuar em cevada, a produtividade média coma as primeiras cultivares BRS foi de 1.671 kg/ha. Dez anos depois, as cultivares BRS ocupavam 46% da área cultivada com cevada no Brasil e a produtividade média saltou para 2.526 kg/ha. Em 2016, um dos melhores anos para a cevada, a produtividade média nacional superou 3.900 kg/ha e as cultivares BRS ocuparam cerca de 90% da área plantada. Nesta safra, com as colheitas ainda em andamento, a estimativa é chegar aos 3.557 kg/ha de média, com 70% da área com cultivares BRS.
 
“Pode-se afirmar que a disponibilização da genética Embrapa representou um divisor de águas na produção nacional, consolidando a cevada como mais uma opção rentável para os produtores de grãos do Sul e do Cerrado”, avalia o pesquisador da Embrapa Trigo Euclydes Minella. O pesquisador destaca ainda que, se depender da competitividade da genética Embrapa, o País pode voltar a pensar na autossuficiência em cevada e malte tentada nos anos 70. 

Fonte: Embrapa
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

MS é o segundo Estado a emitir Certificado de Inspeção Sanitária por meio eletrônico 14 de julho de 2020 A Iagro vem trabalhando na modernização dos seus sistemas e na facilitação do atendimento e na última sexta-feira implantou oficialmente a o Cert...
Arroba segue firme, sustentada pela escassez de boiada 14 de julho de 2020 Os frigoríficos brasileiros bem que tentaram, na semana passada, frear o movimento de alta nos preços do boi gordo, mas essa estratégia parece que ...
Terça-feira de tempo instável e mudanças no clima 14 de julho de 2020 Mato Grosso do Sul terá terça-feira (14.7) de tempo instável e início de mudanças no clima. A previsão do Centro de Monitoramento do Tempo e do ...
Reinaldo Azambuja cobra no Ministério da Agricultura liberação de R$ 70 milhões em emendas 14 de julho de 2020 Para ampliar investimentos na agricultura familiar de Mato Grosso do Sul, o governador Reinaldo Azambuja cobrou no Ministério da Agricultura, Pecuár...
Regulamentação do uso de drones em atividades agropecuárias é colocada em consulta pública 14 de julho de 2020 A Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) colocou em consulta pública nesta sexta-feira (1...
Com alta de 24,5%, exportações do agro batem recorde para meses de junho e ultrapassam US$ 10 bilhõe 14 de julho de 2020 As exportações do agronegócio foram recordes para os meses de junho nesse mês de junho de 2020, com registros de vendas externas de US$ 10,17 bilh...
MPT investiga casos de Covid-19 e fragilidade na prevenção em 10 frigoríficos no MT 10 de julho de 2020 Um levantamento do Ministério Público do Trabalho (MPT) junto às cinco maiores empresas frigoríficas do Mato Grosso apontou que pelo menos 10 unid...


Foto: Divulgação
Rendimentos 12% maior nesta safra