Notícias

Sancionada lei que retorna prazo para adesão ao Programa de Regularização Ambiental

21 de outubro de 2019

O presidente Jair Bolsonaro sancionou  a lei que retorna o prazo para adesão ao Programa de Regularização Ambiental (PRA) no âmbito do Código Florestal Brasileiro e permite que produtores rurais tenham o direito a acessar os mecanismos de adequação à lei. Além disso, a medida torna permanente e obrigatória a inscrição no Cadastro Ambiental Rural (CAR) das propriedades e posses rurais.

O texto foi publicado nesta sexta-feira (18) no Diário Oficial e estabelece ainda que somente os proprietários rurais que se registrarem no CAR até 31 de dezembro de 2020 poderão aderir ao PRA, o que deverá ser feito em até dois anos após inscrição no cadastro.
 
A Lei foi aprovada após ampla discussão no Congresso em uma articulação entre deputados da Frente Parlamentar da Agropecuária e da Comissão Agroambiental. Sem a lei aprovada, o produtor rural estava em uma situação de insegurança tendo em vista que o prazo para adesão ao PRA se extinguiu em dezembro de 2018 e poderia comprometer a implementação do Código Florestal.
 
Com a nova redação, os produtores rurais terão segurança jurídica para a devida adequação à legislação. “O texto aprovado pelo Congresso contribui para a implementação do Código Florestal. A proposta contemplou boa parte das necessidades de adequação dos prazos do PRA bem como a obrigatoriedade de adesão ao CAR e sua perenidade”, afirmou João Adrien, chefe da assessoria Socioambiental do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento.
 
A limitação do prazo de inscrição ao PRA inviabilizaria a regularização ambiental e traria um enorme prejuízo à agricultura e ao meio ambiente. Algumas regiões do país ainda não conseguiram a integral adesão dos produtores rurais ao PRA, principalmente pela insegurança jurídica que pairava sobre o código.
 
Essa situação foi solucionada com a publicação do acordão do Supremo Tribunal Federal quanto ao julgamento das Ações Diretas de Inconstitucionalidade (Adins) do Código Florestal. Agora há um claro entendimento por parte dos órgãos estaduais e dos produtores quanto às regras para devida adequação à legislação.
 
 

Fonte: Mapa
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Brasil quer ampliar cooperação internacional para promover bioeconomia 13 de novembro de 2019 O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento está atuando para ampliar a cooperação com agências internacionais para promover ações d...
Projeto de irrigação submersa implantado em Camapuã é o maior do País 13 de novembro de 2019 O Secretário Jaime Verruck recebeu nesta segunda-feira (11) na Semagro, o produtor Sérgio Petrella e seu filho Bruno, proprietários da Fazenda Luzi...
Mapa e FAO vão assinar acordo de cooperação para estimular cadeia produtiva 13 de novembro de 2019 O  Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento firmará acordo de cooperação com a Organização das Nações Unidas para Alimentaç...
Alta do boi continua em 19 praças pecuárias 13 de novembro de 2019 Poucos negócios no mercado do boi gordo na última segunda-feira (11/11). Os compradores esperavam uma definição do mercado. Apesar disso, a cotaç...
Oficina debate prioridades para agenda regulatória da Defesa Agropecuária 13 de novembro de 2019 Integrantes da Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e mais de 140 representantes de 12 e...
Viés de alta no mercado de reposição 13 de novembro de 2019 Mercado de reposição firme. A oferta está restrita na maior parte das regiões pesquisadas pela Scot Consultoria. Considerando a média dos machos ...
Mais 13 frigoríficos brasileiros podem exportar carne bovina, suína e de aves para a China 13 de novembro de 2019 Mais 13 plantas frigoríficas brasileiras foram habilitadas para vender carnes à China, conforme comunicado do órgão sanitário chinês (GACC) envi...


Foto: Divulgação
A Lei foi aprovada após ampla discussão no Congresso em uma articulação entre deputados da Frente Parlamentar da Agropecuária e da Comissão Agroambien