Notícias

Comitê gestor define vencedores do Selo Mais Integridade

18 de outubro de 2019

O comitê gestor do Selo Mais Integridade definiu nesta quinta-feira (17) as empresas aprovadas na seleção do edital 2019/2020. O prêmio é destinado às empresas e cooperativas do agronegócio que promovem ações de sustentabilidade, responsabilidade social e prevenção à corrupção. O resultado ainda deverá ser homologado pela secretaria-executiva do Ministério da Agricultura.

Em reunião realizada no Ministério da Agricultura, os integrantes do comitê gestor analisaram os relatórios apresentados pelas empresas e cooperativas inscritas no processo seletivo. Participaram da reunião representantes do Mapa, CGU, Embrapa, CNA, Febraban, CNI, OCB, Alliance for Integrity, Ethos e B3.
 
O comitê aprovou a documentação de 18 empresas entre as 25 que se candidataram no edital deste ano. A lista com o resultado final será divulgada na segunda quinzena de novembro, quando ocorrerá a cerimônia de premiação.
 
Na abertura dos trabalhos, o secretário-executivo do Mapa, Marcos Montes, ressaltou que o tema da integridade é um dos mais importantes trabalhados pelo Ministério. Ele enfatizou ainda que o Selo representa uma oportunidade para o Brasil mostrar ao mercado nacional e mundial que é um país sério e responsável.
 
“O selo é muito importante, porque nos dá oportunidade de abrir mercados e de mostrar que fazemos as coisas com seriedade no Brasil”, disse.
 
O secretário executivo da Controladoria-Geral da União, José Marcelo Castro de Carvalho, ressaltou que o Selo Mais Integridade segue o caminho do programa “Empresa Pró-Ética”, executado pela CGU, e pode alcançar impacto positivo no mercado e na percepção das empresas sobre a necessidade de mudanças na gestão.
 
“Toda a sociedade está cobrando que as empresas sejam mais integras, mais corretas. Então, percebemos que esse movimento favorece consideravelmente que haja uma cooptação das empresas para que elas participem e evoluam. Especificamente relacionado às empresas que mexem com agronegócio, um dos principais pilares do PIB, isso influencia inclusive no mercado. Quanto mais se investir para que a gente tenha uma boa visibilidade por parte do público externo, do mercado, vai ser extremante valoroso para o país”, reiterou Carvalho.
 
Para a gerente de práticas empresariais e políticas públicas do Instituto Ethos, Marina Martins Ferro, o novo edital do Selo demonstra o amadurecimento do programa no sentido de aprimorar a relação público-privada na promoção da integridade, combate à corrupção e adoção de práticas sustentáveis como estratégia de negócios. Ela relata que  tem visto um crescimento do interesse por parte das empresas.
 
"Para nós do Instituto Ethos, esta é uma política pública de extrema relevância pra  conseguir articular diferentes atores do setor privado e o setor público nessa construção de uma sociedade mais justa e sustentável. O Selo Integridade é muito interessante, porque ele traz outras áreas de interesse, de tentativa de incluir questões de sustentabilidade, meio ambiente, direitos humanos. Então, a gente tenta sempre ampliar e aprofundar este questionamento para subir a régua com relação às práticas de sustentabilidade das empresas”, comentou.
 
Selo Mais Integridade
 
O Selo tem por objetivo reconhecer as iniciativas do mercado nacional que promovam relacionamento íntegro e ético entre si e com o setor público; e mitigar riscos de ocorrência de fraudes e corrupção nas relações entre os setores público e privado ligado ao agronegócio.
 
O edital deste ano exigiu certidão de regularidade fiscal das empresas já premiadas na edição anterior e certidão negativa de multas ambientais, além de requisitos mais detalhados da área de anticorrupção.
 
“Estamos dando continuidade às ações de fomento à integridade para as empresas e cooperativas do agronegócio. Isso demonstra a preocupação do Ministério com a pauta anticorrupção e ambiental”, disse Cláudio Torquato, chefe da Assessoria Especial de Controle Interno do Mapa.
 
A equipe técnica do Selo está trabalhando para aprimorar os requisitos do edital para o próximo ano, a fim de atrair uma maior participação das cooperativas no processo de premiação, e ainda está levantando informações sobre os impactos do uso do Selo sobre a imagem e o trabalho das empresas que já foram premiadas.
 
As 11 empresas premiadas ano passado com o Selo de Integridade foram: Produquímica Indústria e Comércio (SP), Adama Brasil (PR), Adecoagro Vale do Ivinhema (MT), Baldoni Produtos Naturais Comércio Indústria (SP), Rivelli Alimentos (MG), Indústria e Comércio de Alimentos Supremo (MG), Iharabras Indústrias Químicas (SP), Bunge Alimentos (SC), Rio Branco Alimentos S.A (Pif Paf Alimentos - MG), Tropfrutas dos Brasil (Leão Bebidas – SP), Old Friends Agropecuária (RS).

Fonte: Mapa
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Perspectiva é de preços de soja firmes até o fim do ano, diz Scot Consultoria 04 de junho de 2020 Embora a soja tenha caído de preços nas últimas semanas, a perspectiva ao longo do ano no Brasil ainda é de preços firmes para a oleaginosa, diss...
Brasil bate recorde com exportações de carne bovina em maio 04 de junho de 2020 As exportações brasileiras de carne bovina vão de vento em popa. Nesse caso específico, apesar da pandemia do coronavírus. Segundo dados da Secre...
Efeito da covid-19 sobre o mercado de trabalho agropecuário se acentua em abril 04 de junho de 2020 Neste segundo relatório de acompanhamento mensal da mão de obra na agropecuária, utilizando informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domic...
Agropecuária é único setor da economia com crescimento na pandemia, diz IBGE 04 de junho de 2020 A agropecuária apresentou crescimento de 0,6% no primeiro trimestre de 2020 em comparação ao quarto trimestre de 2019, conforme dados divulgados ne...
Boi/Cepea: média mensal da arroba é a terceira maior da série 04 de junho de 2020 As exportações brasileiras em volumes recordes e a baixa oferta doméstica de animais prontos para o abate continuam sustentando os preços da arrob...
MS está em alerta para chuvas intensas e ventos de até 60 km/h 04 de junho de 2020 O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu aviso de chuvas intensas para 25 municípios sul-mato-grossenses no decorrer desta quinta-feira (4...
Milho: preços mais frouxos com o início da colheita da segunda safra 04 de junho de 2020 Desde o final de maio, com o início da colheita no país, queda do dólar e nenhuma mudança do lado do consumo doméstico, os preços do cereal cede...


Foto: Divulgação
Na abertura dos trabalhos, o secretário-executivo do Mapa, Marcos Montes, ressaltou que o tema da integridade é um dos mais importantes trabalhados pe