Notícias

Ministério busca ampliar parceria com o Banco Mundial para financiamento de projetos

10 de setembro de 2019

A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) se reuniu na tarde desta segunda-feira (9) com a diretoria do Banco Mundial no Brasil para discutir possibilidades de novas parcerias de financiamento para projetos desenvolvidos pelo Ministério. O foco é levantar recursos para fortalecer as ações na região amazônica.

Entre as prioridades apresentadas pela ministra, está o Plano de Ação para o Bioma da Amazônia, que reúne várias medidas, como regularização fundiária, ampliação de concessões florestais, desenvolvimento das cadeias produtivas da região e assistência técnica para pequenos produtores.

Acompanhada de uma equipe de secretários e técnicos de diferentes áreas do Ministério, Tereza Cristina destacou várias medidas estratégicas que podem permitir aos produtores rurais da região amazônica a oportunidade de aumentar a produtividade e gerar renda sem a necessidade de abrir novas áreas de produção.

O Ministério prevê ainda medidas de aperfeiçoamento do Cadastro Ambiental Rural (CAR), dos sistemas de monitoramento da floresta, de ferramentas de inteligência e gestão de riscos. Também foram apresentados projetos da área de piscicultura, bioeconomia, geração de energia e melhoria da comunicação local.

Utilizando a tecnologia do Observatório da Agropecuária Brasileira, lançado na quinta-feira passada (5), a equipe apresentou para os especialistas do Banco Mundial dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) que mostram a redução da área de pastagem na Amazônia, dentro do contexto de aumento de produtividade. Atualmente, as lavouras ocupam apenas 2,3% do bioma e as pastagens 10,5%.

Figuram ainda entre as propostas do Ministério a ampliação do Programa Agricultura de Baixo Carbono (ABC), considerado pelo Banco Mundial o maior programa climático para a agricultura do mundo. O Ministério pretende também lançar em breve o programa Pecuária Carbono Zero, que funcionará nos mesmos moldes do ABC, para valorizar as experiências de produção que demandam menos área e recursos naturais.

A diretora do Banco Mundial no Brasil, Paloma Casero, elogiou as iniciativas e o planejamento estratégico apresentados pela equipe do Mapa. Ela destacou a importância dos projetos e sinalizou que o banco já dispõe de instrumentos de apoio financeiro e técnico que podem atender às demandas da pasta.

Participaram da reunião especialistas em desenvolvimento rural sustentável do Banco Mundial e os secretários do Mapa: Fernando Camargo e Pedro Correa Neto (Inovação, Desenvolvimento Rural e Irrigação), Fernando Schwanke (Agricultura Familiar), Jorge Seif Júnior (Pesca e Aquicultura), além de representantes da Política Agrícola, Assuntos Fundiários e outras áreas.

 


Fonte: Mapa
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Meteorologia prevê calor acima dos 40°C para esta quinta-feira no Estado 19 de setembro de 2019 A influência de ventos do quadrante sul, provocou nebulosidade e leve queda nas temperaturas em grande parte de Mato Grosso do Sul nesta quarta-feira...
ILPF puxa produtividade pecuária e achata produtor menos tecnificado 19 de setembro de 2019 Os elevados índices de produtividade da pecuária em sistema de integração com lavoura e floresta, a ILPF, tendem a elevar a competitividade do set...
Pastos com menor capacidade de suporte geram lentidão no mercado de reposição 19 de setembro de 2019 A demanda está fria no mercado de reposição, o que justifica a lenta movimentação desta semana. Além da qualidade fraca dos pastos, os comprador...
Grupo de trabalho inicia atividades do Observatório da Agropecuária 19 de setembro de 2019 O grupo de trabalho criado para identificar os sistemas e bases de informações que vão fazer parte do Observatório da Agropecuária Brasileira ini...
Confinamento deve crescer para até 5,5 milhões de cabeças 19 de setembro de 2019 O Brasil deve confinar este ano entre 5,3 milhões e 5,5 milhões de bovinos, aumento de 4,5% a 8,5% ante 5,07 milhões de animais engordados no cocho...
Preço do boi gordo sobe em quatro praças 19 de setembro de 2019 Na última terça-feira (17/9), os preços do boi gordo subiram no Norte de Minas Gerais, na região de Três Lagoas-MS, no Oeste do Maranhão e no Su...
Kuwait abre mercado para mel do Brasil 19 de setembro de 2019 A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) anunciou nesta quarta-feira (18) a abertura do mercado do Kuwait para o mel do Bra...


Foto: Divulgação
Equipes do Mapa e do Banco Mundial discutem possibilidades de novas parcerias