Notícias

Em terra de boi peixe também come capim

28 de março de 2010

Desconhecido por muitos, o peixe Carpa Capim é um grande aliado no trabalho de produtores rurais e da sociedade de um modo geral. Isso acontece devido ao fato do alevíno se alimentar basicamente de vegetais, contribuindo assim para a limpeza de represas e bebedouros. O trabalho realizado com o peixe é desenvolvido pelo Projeto Isca Viva que também produz outras espécies como Tuvira, Caranguejo, Piaçu e Lambari.

Para o criador do Projeto, Luiz Acorci, são inúmeras as vantagens de adquirir o Carpa Capim. “Além da limpeza de bebedouros e represas, o peixe também pode ser criado para o consumo, já que tem pouca espinha, a carne é magra e ele supera os 25 kg”, revela. Ele acrescenta que a espécie é de fácil cultivo e o filé é de extrema qualidade. O ideal é que seja colocado um peixe para cada 8m² de uma represa, em caso de limpeza do local, porém se o destino for o consumo recomenda-se um para cada 2m² e a capacidade de crescimento dele é de 2 Kg por ano.

“Nós temos toda a estrutura para atender a necessidade de todos que se interessarem pelo Carpa Capim, ou qualquer outro peixe. Já enviamos para vários estados brasileiros e tudo vai despachado em caixas de papelão devidamente oxigenadas, para que não haja problema nenhum na hora da entrega”, explica Luiz.

Projeto Isca Viva

Aproximadamente três milhões de lambaris foram produzidos em 2009, entre eles também são criados caranguejo, Piauçu e Tuvira. Este último está sendo trabalhado para que em 2011, esteja pronto para ser comercializado.

O Projeto Isca Viva tem uma lâmina d´água de seis hectares, sendo 40 tanques de 1500m². Em parceria com a Embrapa Pantanal e Finep (Financiadora de Estudos e Projetos do Ministério da Ciência e Técnologia), o projeto busca desenvolver técnica capaz de estimular a reprodução de Tuvira em cativeiro. Por ser a principal isca viva utilizada no Pantanal, a pesquisa sobre a reprodução da Tuvira possui forte impacto social, visto o grande número de isqueiros que dependem da sua coleta da natureza.

Para saber mais sobre o projeto, ou até mesmo fazer encomendas o escritório está localizado em Campo Grande/MS, na Av. Salgado Filho, 1.065, Bairro Orfeu Baís, e o telefone para contato é: 3325-5896 ou 3382-7695.
 


Fonte: Fábio Sarzi - Via Livre Comunicação
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Semana começa com tempo firme na maior parte do país 18 de agosto de 2014 Nesta segunda-feira não há previsão de chuva e o dia fica ensolarado com poucas nuvens, começando com temperaturas amenas e se elevando bastante n...
Código Florestal: produtores do Pantanal pedem reavaliação de estudos da Embrapa 18 de agosto de 2014 Os produtores rurais do Pantanal solicitaram ao Imasul (Instituto de Meio Ambiente de Mato Grosso do Sul) uma reunião para tratar dos cálculos econ...
Quatro novas plantas de suínos são liberadas para exportação 18 de agosto de 2014 O serviço sanitário da Rússia liberou nesta quinta-feira (14) quatro estabelecimentos brasileiros para exportação de carne e miúdos de suínos ....
CMN aprova preços mínimos para a safra 2014/2015 18 de agosto de 2014 O Conselho Monetário Nacional (CMN) aprovou nessa quarta-feira (13) em reunião extraordinária os preços mínimos para a safra 2014/2015 e de produ...
SP, MT e RS são os primeiros no ranking do agronegócio 18 de agosto de 2014 Em julho de 2014, São Paulo permaneceu em primeiro lugar no ranking de exportações, com a cifra de US$ 1,62 bilhão. Em segundo, está o estado de ...
Custo de produção da pecuária de corte no Brasil sobe mais que arroba, diz CEPEA 11 de agosto de 2014  Os custos de produção da pecuária de corte tiveram forte alta no primeiro semestre nas principais áreas produtoras do Brasil, superando o in...
Brasil se fortalecerá como fornecedor de alimentos, destaca presidente da Aprosoja/MS 11 de agosto de 2014 Assim como em Mato Grosso do Sul, os demais estados brasileiros possuem ambientes adequados, terras produtivas, profissionais prontos, clima favoráve...