Notícias

Produtor deve pedir para Câmara manter decreto das armas, diz Bolsonaro

24 de junho de 2019

O presidente Jair Bolsonaro pediu que produtores rurais do Brasil peçam para os deputados não derrubarem o decreto que flexibiliza as regras de posse armas e permite o porte em todo o perímetro da propriedade rural. Bolsonaro já sofreu uma derrota política no Senado, mas acredita que a Câmara tomará decisão diferente em relação a uma de suas principais promessas de campanha.

 
“Se a Câmara votar diferente do Senado, você, homem do campo, mulher do campo, vai poder andar armado em toda a extensão da sua propriedade. Tenho certeza que a Câmara dos Deputados, ouvindo a voz do povo, vai manter o nosso decreto de posse e porte de arma de fogo”, disse Bolsonaro, na edição da última quinta-feira (20/6), da transmissão em vídeo que faz pelas redes sociais.
 
Falando diretamente às mulheres do campo, Bolsonaro, disse que a lei que tipifica o crime de feminicídio no Brasil é bem vinda e que ninguém é contra. Mas argumentou que “entre um pedaço de papel e ter uma arma dentro da propriedade”, a defesa armada seria mais eficaz.
 
“Quem está contra isso? O MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra), o PT, o PCdoB, que são amiguinhos do MST”, disse o presidente, no vídeo.
 
O decreto relacionado à posse e porte de armas de fogo foi editado pelo Executivo em 7 de maio deste ano, regulamentando a lei 10.826/2003, conhecida como o Estatuto do Desarmamento. Na visão do presidente da República, o decreto, na forma como foi editado, faz cumprir o resultado do plebiscito realizado no Brasil em que decidiu-se não proibir as armas de fogo no país.
 
Na última terça-feira (18/6), o Senado aprovou por 47 votos a 28 um Projeto de Decreto Legislativo do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) que anula os efeitos do texto presidencial. Se a Câmara votar da mesma forma, o decreto das armas estará definitivamente sem efeito.
 
Nessa discussão, Bolsonaro conta com o apoio da Frente Parlamentar Agropecuária (FPA). Também na terça-feira (18/6), em reunião com o ministro da Justiça, Sérgio Moro, o presidente da FPA, deputado Alceu Moreira (MDB-RS), defendeu a manutenção do decreto porque a violência no campo está crescendo. E disse que derrubar o texto apenas para impor uma derrota política ao presidente da República prejudica toda a sociedade, que quer ter o direito de se defender.
 
De outro lado, Bolsonaro encontra resistência do próprio presidente da Câmara, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ), que chegou a participar de audiência pública com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, para discutir o assunto. Maia já avaliou como frágil a defesa que o governo faz do decreto e que o texto tem pontos contrários à Constituição. Disse ainda que a decisão do Senado dá respaldo à discussão e votação do texto na Casa.

Fonte: Revista Globo Rural
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Semana começa com tempo instável em Mato Grosso do Sul 14 de outubro de 2019 A semana começa com calor e pancadas de chuva em Mato Grosso do Sul. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê condições de céu parcialm...
Pronaf tem primeiro contrato para manejo florestal comunitário familiar 14 de outubro de 2019 Pela primeira vez, o Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf) concedeu crédito para custeio de manejo florestal comunitário familiar. A as...
Mercado aponta altas nos preços da carne bovina e do boi gordo 14 de outubro de 2019 Além da baixa oferta de boiadas, que já vinha mantendo o mercado do boi gordo com os preços firmes, o escoamento da carne melhorou. A associação ...
Seção brasileira da Reaf debate oportunidades para agricultura familiar no acordo Mercosul-UE 14 de outubro de 2019 As oportunidades e os desafios do acordo de livre comércio entre Mercosul e União Europeia para a agricultura familiar foram tema central da 54ª...
Mercado de bovinos para reposição prossegue firme em várias praças do País 14 de outubro de 2019 O mercado de reposição tem trabalhado em alta desde meados de 2018, somente em junho/julho que houve uma retração pontual nas cotações devido ao...
Análise das políticas públicas regionais marca encerramento de seminário internacional 14 de outubro de 2019 Painéis sobre as dificuldades da logística da produção agrícola;  inovação técnica na agricultura; biocombustíveis e bionergia, e as mud...
Conheça a ultrablack, raça de boi com apenas 700 exemplares de um ano 14 de outubro de 2019 Um gado de pelagem preta e sem chifres promete ser uma nova alternativa de produção de carne para segmentos premium ou gourmet no Brasil. Ainda cons...