Notícias

Estabilidade da @ do boi em Três Lagoas/MS pode ser ameaçada com entrada de frente fria

23 de maio de 2019

Na região de Três Lagoas/MS, os pecuaristas estão preocupados com a chegada da frente fria a partir do final dessa semana que pode ameaçar a estabilidade da arroba do boi gordo. Atualmente, as referências balcão no município estão ao redor de R$ 142,00/@.

 
De acordo com o pecuarista da localidade, Marco Garcia, as pastagens apresentam boas condições com o auxílio das chuvas com menor volume. “Isso dá uma maior segurança ao produtor e que pode esperar mais para negociar com os frigoríficos. Por outro lado, as indústrias vão ajustando as escalas e mantendo dentro do limite de segurança e testando o mercado para saber se será alguma oferta maior de gado”, pontua.
 
Para os próximos dias, as previsões climáticas indicam uma frente fria mais forte com temperaturas abaixo dos 10 º C. “Quando isso acontece algumas regiões acabam enfrentando geadas e se esse clima se confirmar pode ser que tenha uma pressão maior dos preços com uma oferta maior de animais a partir da semana que vem”, destaca.
 
Garcia salienta que um estudo mostrou que todas as regiões do estado do Mato Grosso do Sul estão o diferencial de base tem reduzido se comparado com a média Brasil. “Nesses gráficos apontam uma tendência de baixa no diferencial para a média Brasil. Em contrapartida, está aumento no estado de São Paulo e até estados como Mato Grosso e Tocantins que conseguem ter uma média de valorização acima da média do país”, comenta.
 
Com relação à exportação de carne para a China, uma das exigências é boi com trinta meses e com quatro dentes e que o pecuarista acredita que o Brasil próximo de abater animal com essas características. “O trinta meses é mais complicado, pois precisa ter uma suplementação mínima no pasto para que atinja um peso ideal para o abate antes dos trinta meses”, comenta.
 
O pecuarista ainda ressalta que o Brasil deve buscar por uma isonomia entre os países. “Eu acredito que a ministra está lutando neste sentido e entender o motivo de alguns países não terem essa exigência. Nós sabemos que a China tem formas bem peculiares de negociação em que eles entram e saem conforme o interesse deles”, diz.

Fonte: Notícias Agrícolas
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Estado vai submeter pedido da Acrissul de reduzir ICMS do bezerro a estudo técnico 19 de julho de 2019 Em resposta ao requerimento encaminhado pela Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), para reduzir o ICMS sobre operações intere...
Sexta-feira com pancadas de chuva e altas temperaturas em MS 19 de julho de 2019 A previsão para esta sexta-feira (18.7) conforme o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) é de possibilidade de chuva nas regiões oeste e...
Baixa liquidez mantém mercado do boi com preços andando de lado 19 de julho de 2019 O mercado do boi gordo em São Paulo está enfraquecido e com poucos negócios concretizados. Nos patamares atuais de preços os pecuaristas ficam mai...
Selo agrega valor e permite acessar grandes mercados, destacou Tereza Cristina 19 de julho de 2019 Em discurso na solenidade de 200 dias do governo Bolsonaro, a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) comemorou a assinatura...
Demanda baixa mantém mercado do sebo pressionado 19 de julho de 2019 Apesar das recentes altas do óleo de soja (utilizado na produção de biodiesel) o mercado de sebo segue com os preços frouxos. No Brasil Centr...
Senar divulga agenda com programações no maior evento científico da América Latina 19 de julho de 2019 O Senar/MS – Serviço Nacional de Aprendizagem Rural estará presente na 71ª Reunião Anual da SBPC – Sociedade Brasileira para o Pro...
Regulamentação do Selo Arte é sonho antigo de produtores de queijo artesanal 19 de julho de 2019 A regulamentação do Selo Arte “é o sonho dos nossos antepassados se concretizando”. Assim define a produtora Maria Lucilha de Faria, de...