Notícias

Estabilidade da @ do boi em Três Lagoas/MS pode ser ameaçada com entrada de frente fria

23 de maio de 2019

Na região de Três Lagoas/MS, os pecuaristas estão preocupados com a chegada da frente fria a partir do final dessa semana que pode ameaçar a estabilidade da arroba do boi gordo. Atualmente, as referências balcão no município estão ao redor de R$ 142,00/@.

 
De acordo com o pecuarista da localidade, Marco Garcia, as pastagens apresentam boas condições com o auxílio das chuvas com menor volume. “Isso dá uma maior segurança ao produtor e que pode esperar mais para negociar com os frigoríficos. Por outro lado, as indústrias vão ajustando as escalas e mantendo dentro do limite de segurança e testando o mercado para saber se será alguma oferta maior de gado”, pontua.
 
Para os próximos dias, as previsões climáticas indicam uma frente fria mais forte com temperaturas abaixo dos 10 º C. “Quando isso acontece algumas regiões acabam enfrentando geadas e se esse clima se confirmar pode ser que tenha uma pressão maior dos preços com uma oferta maior de animais a partir da semana que vem”, destaca.
 
Garcia salienta que um estudo mostrou que todas as regiões do estado do Mato Grosso do Sul estão o diferencial de base tem reduzido se comparado com a média Brasil. “Nesses gráficos apontam uma tendência de baixa no diferencial para a média Brasil. Em contrapartida, está aumento no estado de São Paulo e até estados como Mato Grosso e Tocantins que conseguem ter uma média de valorização acima da média do país”, comenta.
 
Com relação à exportação de carne para a China, uma das exigências é boi com trinta meses e com quatro dentes e que o pecuarista acredita que o Brasil próximo de abater animal com essas características. “O trinta meses é mais complicado, pois precisa ter uma suplementação mínima no pasto para que atinja um peso ideal para o abate antes dos trinta meses”, comenta.
 
O pecuarista ainda ressalta que o Brasil deve buscar por uma isonomia entre os países. “Eu acredito que a ministra está lutando neste sentido e entender o motivo de alguns países não terem essa exigência. Nós sabemos que a China tem formas bem peculiares de negociação em que eles entram e saem conforme o interesse deles”, diz.

Fonte: Notícias Agrícolas
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Semana começa com tempo instável em Mato Grosso do Sul 14 de outubro de 2019 A semana começa com calor e pancadas de chuva em Mato Grosso do Sul. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) prevê condições de céu parcialm...
Pronaf tem primeiro contrato para manejo florestal comunitário familiar 14 de outubro de 2019 Pela primeira vez, o Programa Nacional de Agricultura Familiar (Pronaf) concedeu crédito para custeio de manejo florestal comunitário familiar. A as...
Mercado aponta altas nos preços da carne bovina e do boi gordo 14 de outubro de 2019 Além da baixa oferta de boiadas, que já vinha mantendo o mercado do boi gordo com os preços firmes, o escoamento da carne melhorou. A associação ...
Seção brasileira da Reaf debate oportunidades para agricultura familiar no acordo Mercosul-UE 14 de outubro de 2019 As oportunidades e os desafios do acordo de livre comércio entre Mercosul e União Europeia para a agricultura familiar foram tema central da 54ª...
Mercado de bovinos para reposição prossegue firme em várias praças do País 14 de outubro de 2019 O mercado de reposição tem trabalhado em alta desde meados de 2018, somente em junho/julho que houve uma retração pontual nas cotações devido ao...
Análise das políticas públicas regionais marca encerramento de seminário internacional 14 de outubro de 2019 Painéis sobre as dificuldades da logística da produção agrícola;  inovação técnica na agricultura; biocombustíveis e bionergia, e as mud...
Conheça a ultrablack, raça de boi com apenas 700 exemplares de um ano 14 de outubro de 2019 Um gado de pelagem preta e sem chifres promete ser uma nova alternativa de produção de carne para segmentos premium ou gourmet no Brasil. Ainda cons...