Notícias

Embrapa promove curso de ultrassonografia em reprodução bovina

13 de maio de 2019

 Entre os dias 14 e 16 de maio acontece na Embrapa em Campo Grande (MS), o Curso de Ultrassonografia na Reprodução Bovina, ministrado pelos médicos-veterinários Ériklis Nogueira e Alesssandra Nicácio, pesquisadores da Empresa e especialistas em reprodução bovina. Com vagas limitadas, as inscrições estão abertas pela internet e o treinamento é voltado para acadêmicos e veterinários.

 
A programação está dividida em teoria e prática. Na teórica, conceitos de anatomia, fisiologia, princípios de funcionamento e ajustes dos equipamentos serão relembrados. Já na prática, os alunos terão a oportunidade de praticar os exames e diagnósticos. “A teoria serve para oferecer uma base de nivelamento e a prática, desenvolver as habilidades”, definem os organizadores Nogueira e Nicácio. Entretanto, é possível o participante realizar somente a parte teórica, dependendo da sua necessidade.
 
Já o objetivo dos pesquisadores é capacitar os profissionais para o uso da técnica de ultrassonografia na reprodução, em especial, o trato genital feminino. Eles ressaltam que a ultrassonografia é uma importante ferramenta para diagnósticos precisos. Na reprodução animal ela permite diagnósticos precoces, ao redor de 30 dias, além da viabilidade do feto e da possibilidade de sexagem fetal ao redor de 60 dias de gestação.
 
Um dos avanços recentes da tecnologia é o doppler. “Essa metodologia permite avaliar a qualidade de irrigação sanguínea que o corpo lúteo tem e permite um diagnóstico de gestação mais precoce ainda”, afirma Nicácio. De acordo com Nogueira, a técnica pode ser utilizara para definir estratégias da fazenda, saber quando e quantos animais serão descartados, se é possível fazer desmama nas fêmeas e diversos outros benefícios.
 
“O criador que usa essa técnica acha muito rápido e muito fácil de se fazer pelo custo, que não se eleva demais em comparação com o que se paga pela viagem de um veterinário até a fazenda sem fazer ultrassom. E você tem uma grande vantagem na antecipação do diagnóstico”, explica o pesquisador. “Com o aumento da precisão e rapidez no diagnóstico, o produtor pode antecipar o descarte de animais e diminuir erros na avaliação ginecológica. A técnica favorece a intensificação da pecuária, beneficiando a eficiência de programas de inseminação e transferência de embriões”.
 
Segundo Nicácio, o trabalho com a ultrassonografia também oferece uma abertura de mercado ao médico veterinário. “Esse profissional agora tem um serviço a mais para oferecer: a sexagem fetal (...). E tem muito produtor que tem interesse nesse procedimento e paga pelo serviço.
 
Trabalhos em reprodução animal
A Embrapa reforçou recentemente a equipe de pesquisadores que investiga a reprodução bovina em Campo Grande com o intuito de desenvolver oportunidades para que os produtores obtenham diagnósticos precisos, reduzindo as perdas ao mínimo possível. “Para que a gente consiga dar o próximo salto, temos que empregar ferramentas que permitam absorver o máximo de eficiência reprodutiva, genética e alimentar que o sistema nos oferece hoje. Nesse sentido, ter um preciso diagnóstico de gestação e acompanhamento desse processo gestacional se torna decisivo para que o produtor maximize seus resultados“, descreve o chefe-geral da Embrapa Pantanal, Jorge Lara.
 
A partir disso, os especialistas pretendem continuar com os estudos em Inseminação Artificial por Tempo Fixo (IATF), utilizando mais ultrassonografia de ovários, e aprofundar os experimentos em biotecnologia, com produção de embriões in vitro. Isso tudo sem deixar de lado os trabalhos em andrologia, refrigeração e congelamento de sêmen. Outra possibilidade, pouco explorada, é a reprodução ovina.
 
Atualmente os veterinários que integram o grupo de reprodução bovina da Embrapa são: Alessandra Nicácio da Embrapa Gado de Corte (Campo Grande-MS), Ériklis Nogueira e Juliana Correa Borges Silva da Embrapa Pantanal (Corumbá-MS). Eles ainda têm o anseio de ampliar a oferta de capacitações ao público, permitindo maior troca entre pesquisa, assistência técnica e extensão rural. A próxima será o Repronutri, simpósio de reprodução e nutrição animal, que chega à sua 4ª edição nos dias 25 a 27 de setembro.
 
Serviço: Curso de Ultrassonografia na Reprodução Bovina
Data: 14 a 16 de maio de 2019
Local: Embrapa Gado de Corte – Avenida Rádio Maia, 830, Zona Rural, Campo Grande (MS)
Informações: 67 3368-2041

Fonte: Dalizia Aguiar | Embrapa Gado de Corte
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Garantia-Safra pagará R$ 25,2 milhões para cobrir perdas de agricultores familiares com a seca 18 de setembro de 2019 A portaria 4.315, publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (17) pela Secretaria de Política Agrícola do Ministério da Agricultura,...
Boi gordo: cotações firmes no início da segunda quinzena 18 de setembro de 2019  A oferta de boiadas está restrita e, com isso, o mercado está firme. Segundo levantamento da Scot Consultoria, em São Paulo, na última segun...
Tereza Cristina debate oportunidades de negócios no Brasil com investidores sauditas 18 de setembro de 2019 No último dia da viagem à Arábia Saudita, a ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) iniciou a agenda de compromissos dest...
Alta da carne bovina sem osso no atacado 18 de setembro de 2019 Durante a segunda semana de setembro, a carne bovina sem osso teve alta no mercado atacadista, puxada, principalmente, pela oferta comedida de matéri...
Valor Bruto da Produção Agropecuária deve atingir R$ 601,9 bi em 2019 18 de setembro de 2019 O Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) deve atingir R$ 601,9 bilhões este ano, com base nos dados de agosto. Esse valor é o segundo maior e...
Pressão de baixa no mercado de couro nacional 18 de setembro de 2019 O lento escoamento do produto não deixa espaço para que haja retomada de preços. O comum, são empresas realizando negócios abaixo da referência ...
Mapa fecha acordos para exportação de frutas, castanhas e derivados de ovos para Arábia Saudita 18 de setembro de 2019 Durante reunião com o CEO da Saudi Food and Drug Authority (SFDA) da Arábia Saudita, Hisham bin Saad Al Jadhey, a ministra Tereza Cristina (Agricult...


Foto: Rodrigo Alva
Na parte prática, os alunos terão a oportunidade de treinar os diagnósticos