Notícias

Em um mês, contratações do FCO aumentam duas vezes e meia e já chegam a R$ 459 milhões em MS

10 de maio de 2019

Em um mês, o volume de recursos efetivamente contratados junto ao Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) para novos empreendimentos Rurais e Empresariais em Mato Grosso do Sul aumentou duas vezes e meia. As contratações passaram de R$ 183.067.783,97 nas totalizações de abril deste ano, para R$ 459.403.409,75, segundo relatório de maio.

As informações foram dadas na 4ª Reunião Ordinária do CEIF-FCO (Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis pelo FCO), realizada na quarta-feira (8.5) na Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) . De acordo com o Banco do Brasil, no dia 9 de abril haviam 210 cartas consulta efetivamente contratadas, totalizando R$ 140.934.872,52 no Rural, ao passo que no Empresarial haviam 59 cartas consulta efetivamente contratadas, num total de R$ 42.132.911,45, totalizando R$ 183.067.783,97.

 
Já no relatório de 7 de maio, já foram efetivamente contratadas 556 cartas consulta no setor Rural, que somam R$ 314.254.633,72 e 337 cartas consulta no setor Empresarial, somando R$ 145.148.776,03, totalizando R$ 459.403.409,75. Em 2019, Mato Grosso do Sul dispõe de R$ 2,26 bilhões do Fundo.
 
“Tivemos um grande avanço no número de contratações nos setores empresarial e rural. A demanda é crescente em relação à disponibilidade de recursos que temos para este ano. É importante frisar que o fluxo está regular junto ao governo federal, não existe falta de recursos. A demanda está superior à disponibilidade mensal do recurso financeiro”, lembrou o secretário Jaime Verruck, da Semagro, que preside o CEIF-FCO.
 
As operações mais contratadas junto ao FCO no Estado, até o momento, são para a compra de máquinas, implementos e equipamentos (R$ 131.421.230,79, no FCO Rural); melhoramentos e apoio à produção (R$ 51.850.940,13 no FCO Rural) e máquinas e equipamentos (R$ 40.137.008,01 no FCO Empresarial). Os municípios que mais receberam recursos são: Campo Grande (R$ 56.823.774,75); Maracaju (R$ 45.094.617,06) e Rio Brilhante (R$ 29.654.489,41).

Fonte: Marcelo Ârmoa | Semagro MS
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

FPA e Itamaraty montam força-tarefa para melhorar a imagem do agronegócio no exterior 18 de junho de 2019 Até março deste ano, as exportações brasileiras do agronegócio somaram US$ 8,64 bilhões. É indiscutível a importância do setor à economia br...
Efeito China: Minerva suspende férias coletivas na unidade de Barretos 18 de junho de 2019 A Minerva Foods, terceira maior companhia de carne bovina do Brasil, informou, em comunicado ao mercado, que, diante da retomada das exportações de ...
Boi gordo: mercado enxuto e comprador, diz a Scott 18 de junho de 2019  As programações de abate, de maneira geral, estão enxutas. O impacto disto tem sido indústrias ofertando preços maiores pelo boi gordo.&nbs...
Valor da Produção Agropecuária de R$ 600 bilhões deve ser o segundo maior da história 18 de junho de 2019 O Valor Bruto da Produção Agropecuária deste ano (VBP), estimado em R$ 600,93 bilhões, está próximo ao recorde alcançado em 2017, de R$ 604,16 ...
Bolsonaro e Tereza Cristina anunciam hoje o Plano Safra 18 de junho de 2019 A ministra Tereza Cristina (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) vai lançar nesta terça-feira (18), às 11 horas, em cerimônia com a presença d...
Agropecuária manterá crescimento, acredita Tereza Cristina 18 de junho de 2019 A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, reconheceu, que a agropecuária não “carrega” a atividade econômica brasileira da mesma form...
Demanda melhora e mercado do boi ganha força 17 de junho de 2019 Após a confirmação da volta das exportações de carne bovina à China o mercado ganhou força.Apesar de sexta-feira ser um dia, normalmente, com b...