Paraná: queda no poder de compra do recriador

16 de novembro de 2018

Os bons índices pluviométricos das últimas semanas estão garantindo a recuperação das pastagens no estado e estimularam o mercado de reposição.

Já se planejando para aproveitar a maior disponibilidade do capim, os pecuaristas paranaenses buscam com maior afinco os animais de reposição, e a demanda está superando a oferta, o que consequentemente elevou as cotações. 
 
Na somatória de todas as categorias de reposição, as referências tiveram alta de 0,5%, em média, na comparação mês a mês (outubro/novembro). 
 
Já a arroba do boi gordo no mesmo período teve queda de 0,8%, e diante desse cenário houve redução no poder de compra do recriador e invernista. 
 
Para o garrote, por exemplo, uma das categorias mais procuradas no estado, a relação de troca diminuiu. Em outubro com a venda de um boi gordo (16,[email protected]) comprava-se 1,64 garrote. Atualmente esta relação está em 1,61. 
 
Para o curto prazo, o mercado deve perder liquidez em função do período de vacinação contra a Febre Aftosa. 
 
Após a retomada das negociações, as cotações tendem a ganhar firmeza em função da recuperação gradativa das pastagens, fator que estimula os negócios no mercado de reposição.
Fonte: Scot Consultoria