Notícias

Colheita do milho chega a 25% no Centro-Sul

16 de julho de 2018

O levantamento da consultoria AgRural mostra que, com ritmo acelerado apenas em Mato Grosso e grande atraso no Paraná, a colheita da safrinha de milho chegou na quinta-feira (12) a 25% da área cultivada com o cereal do Centro-Sul do Brasil. “Apesar do avanço de nove pontos sobre os 16% de uma semana atrás, a colheita segue atrasada na comparação com os 36% do ano passado e os 31% da média de cinco anos.”

Os técnicos da consultoria explicam que a defasagem se deve às temperaturas mais baixas, que têm dificultado a perda de umidade em algumas regiões, o que aumenta ainda mais o atraso provocado pelo plantio tardio.
 
Eles observam que se cenário de mercado fosse outro os produtores colheriam o milho mesmo com umidade acima do normal. “Mas, com preços pouco atraentes e dúvidas logísticas herdadas da greve dos caminhoneiros, a maioria não tem demonstrado pressa.”
 
Segundo a consultoria, em Mato Grosso a colheita avançou 16 pontos na semana e chegou a 49% - em linha com os 50% da média de cinco anos, mas abaixo dos 61% de um ano atrás.
 
Em Mato Grosso do Sul, a colheita está em 8%, contra 15% há um ano. Apesar da umidade ainda alta, a colheita começou a engrenar em Goiás, onde as máquinas passaram por 13% da área de milho. Mesmo assim, o atraso ainda é grande em relação aos 30% do ano passado.
 
Os relatos de campo obtidos pela AgRural dão conta que a colheita segue devagar no Paraná, onde apenas 3% da área está colhida, bem atrás dos 19% do ano passado. ‘O atraso é consequência do plantio tardio e da umidade elevada em áreas que já estão prontas para as colheitadeiras.” Em São Paulo e Minas Gerais, 6% e 7% da área está colhida, respectivamente.
 
Na sexta-feira passada (6), a AgRural elevou sua estimativa de produção na segunda safra de milho do Centro-Sul em 300 mil toneladas, para 53,6 milhões de toneladas. Houve novos cortes na produtividade esperada do Paraná, São Paulo e Mato Grosso do Sul, mas eles foram mais do que superados pela melhora da expectativa de rendimento das lavouras de Mato Grosso e Goiás. Ainda assim, a queda de produção em relação a 2017 é de 16%, devido ao recuo de área e à estiagem. Para o Brasil, a produção é estimada em 57,1 milhões de toneladas (-15%).

Fonte: Revista Globo Rural
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Sem glifosato, próxima safra está ameaçada, dizem produtores de soja 20 de agosto de 2018 O plantio da próxima safra está se aproximando, o que faz as discussões em torno da suspensão do glifosato e do uso de agrotóxicos ganharem maior...
Queda no preço da carne bovina no atacado 20 de agosto de 2018 Na última sexta-feira (17/8) foram poucos os negócios efetivados no mercado do boi gordo.Porém, o mercado apresentou viés de alta e não foram obs...
Cotações da soja seguem em alta 20 de agosto de 2018 Com menor excedente interno da safra 2017/18 e com baixa oferta de caminhões, grande parte dos sojicultores consultados pelo Cepea prefere guardar a ...
Valor da Produção Agropecuária é de R$ 563,5 bilhões 20 de agosto de 2018 Em 2018, o Valor Bruto da Produção Agropecuária (VBP) estimado até julho alcança R$563,5 bilhões, 2,2% menor que o apurado no ano de 2017 (R$ 57...
Vendas de carne bovina crescem 11% e somam US$ 3,5 bilhões 20 de agosto de 2018 Com certificado de sanidade e produzida com sustentabilidade, a carne bovina brasileira entrou em mais de 135 países, em 2017, totalizando 1,5 milhã...
Encontro na ExpoMS Rural debates invasões indígenas e prejuízos ao agronegócio 20 de agosto de 2018 No dia 24 de agosto acontece o Encontro “Conflitos Indígenas e o Agronegócio em MS”, que abordará a insegurança jurídica trazida para...
Acrissul faz abaixo aasinado para projeto de subsídios à pecuária 20 de agosto de 2018 Já está disponível na Secretaria da Acrissul um abaixo assinado para coletar assinaturas que darão sustentação a uma proposta que será encaminh...


Foto: Arquivo
A colheita do safrinha de milho chegou a 25% da área cultivada com o cereal do Centro-Sul do Brasil