Notícias

Exportação de carne bovina cai 47% em junho, diz Abrafrigo

12 de julho de 2018

 As exportações brasileiras de carne bovina (in natura e processada) apresentaram queda de 47% em volume e de 37% na receita cambial no mês passado. Foram exportadas 64.910 toneladas de carne bovina com receita de US$ 317,7 milhões. Em 2017, no mesmo mês, os embarques totalizaram 122.681 toneladas e receita de US$ 507,4 milhões. As informações são da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo), que compilou os dados finais de movimentação até junho divulgados pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços Exterior (MDIC), por meio da Secex/Decex. Segundo a Abrafrigo, foi o terceiro mês consecutivo de baixa, prejudicado pela greve dos caminhoneiros, que não permitiu embarques, além da ausência das importações da Rússia, que não compra o produto brasileiro desde dezembro de 2017.

Conforme a Abrafrigo, o primeiro semestre de 2018 foi encerrado com um crescimento de apenas 4% em toneladas e de 3% na receita cambial. Nos primeiros seis meses do ano, as exportações atingiram 681.910 toneladas e receita de US$ 2,71 bilhões, em comparação com 655.947 toneladas e US$ 2,63 bilhões no primeiro semestre do ano passado.
 
Para a Abrafrigo, o segundo semestre de 2018 será um período de recuperação das exportações de carne bovina porque tradicionalmente os maiores clientes elevam suas compras e porque se espera o retorno da Rússia ao mercado, que representava quase 10% das vendas brasileiras do produto. Em 2017, a Rússia já havia adquirido 75.105 toneladas de carne bovina brasileira no período. Segundo a entidade, mesmo com os resultados ruins de junho será possível atingir a meta de um crescimento de 10% nas exportações do ano.
 
A maior parcela das exportações (43%) foi para a China, por meio da cidade Estado de Hong Kong e do continente, que adquiriu 296.428 toneladas no primeiro semestre de 2018, com receita de US$ 1,21 bilhão. O segundo maior cliente foi o Egito, com importações de 70.943 toneladas; em terceiro lugar veio o Chile, com 51.172 toneladas; em quarto, o Irã, com 30.805 toneladas e na quinta posição a Arábia Saudita, com 16.231 toneladas. No total, 78 países aumentaram suas compras enquanto que outros 61 reduziram as compras, informou a Abrafrigo.

Fonte: DBO Rural
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

Blairo Maggi abre as portas do Mapa à futura ministra Tereza Cristina 16 de novembro de 2018 O atual ministro Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Blairo Maggi, e a futura ministra, deputada Tereza Cristina, se reuniram durante 1h30,...
Iagro divulga novas regras para declaração do saldo de caprinos e ovinos 16 de novembro de 2018 Na última semana, a Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal (Iagro) publicou as novas regras para declaração e ajuste de saldo de c...
Mercado do boi gordo resistindo às altas 16 de novembro de 2018 Mesmo com o feriado nesta quinta-feira (15/11) e o período de primeira quinzena do mês, fatores que normalmente resultam em aumento da demanda, até...
Escassez de oferta de gado deve puxar preço da @ em 2019 16 de novembro de 2018 Após um ano sem grandes oscilações, o preço da arroba deve voltar a subir no próximo ano, quando é esperado o início do ciclo de alta na pecuá...
Exportação de gado vivo perde força em outubro 16 de novembro de 2018 Levantamento do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços aponta que foram exportadas 57,16 mil cabeças de bovinos vivos em outubro, ...
Paraná: queda no poder de compra do recriador 16 de novembro de 2018 Os bons índices pluviométricos das últimas semanas estão garantindo a recuperação das pastagens no estado e estimularam o mercado de reposição...
Entreposto de pescado em Dois Irmãos do Buriti garante diversificação da economia 16 de novembro de 2018 Dois irmãos do Buriti vive um novo momento. Assim definiu o Secretario Jaime Verruck, titular da Semagro, durante a inauguração do Entreposto de Pe...


Foto: Arquivo
Em 2017, no mesmo mês, os embarques totalizaram 122.681 toneladas e receita de US$ 507,4 milhões