Notícias

Nota de Repúdio à Escola de Samba Imperatriz Leopoldinense

09 de janeiro de 2017

A Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul), em nome dos produtores rurais, vem, a público, REPUDIAR com indignação e veemência, o samba enredo divulgado pela Escola de Samba Imperatriz Leopoldinense que, com extremo desconhecimento da causa e da história, manifesta em sua composição uma versão odiosa, repugnante e preconceituosa, totalmente distorcida do setor agropecuário brasileiro, repassando uma imagem de destruidor de florestas e da natureza, invasor e monstro, num evento cultural de conotação internacional que é o Carnaval.

A liberdade de expressão não pode servir de instrumento de disseminação da ignorância ou para disseminar o ódio entre as camadas sociais. Os trabalhadores do agronegócio, por respeito aos postulados democráticos, perdoam também nesta nota aqueles ignorantes do samba.

Impingir tais difamações ao agronegócio é ignorar a realidade social, econômica e estatística brasileira, em cujos números repousam o fato inconteste de que graças ao setor agropecuário o País vem, desde 1994 (com o Plano Real) servindo de âncora verde para a economia nacional, sustentando a balança comercial e o crescimento do PIB, com significativa representatividade na criação e manutenção de empregos.

Ano após ano o agronegócio bate novos recordes na produção e produtividade. A pecuária vem adotando incomparáveis práticas sustentáveis, graças ao empenho dos produtores rurais, da iniciativa privada e dos órgãos oficiais de pesquisa. O uso de técnicas de integração colocaram Mato Grosso do Sul na vanguarda dessas práticas. E o País avança sem precedentes para tornar-se o celeiro do mundo de maneira a não  precisar derrubar uma árvore sequer.

Mas isso a Imperatriz Leopoldinense ignora. Assim como também ignora o fato de que o Brasil conquistou em 2016 os mais exigentes mercados consumidores de carnes, inclusive os Estados Unidos. E também ignora o fato de que o País exporta pesquisas agropecuária para o mundo inteiro, sob o verde selo da sustentabilidade e do respeito ao Homem e à Natureza.

A manifestação de tais preconceitos só corrobora para a imagem lá fora de um escrachado Brasil sem memória.

A Acrissul sempre atuante e vigilante marca sua presença.

Quem não gosta do agro bom sujeito não é.

Campo Grande (MS) 9 de janeiro de 2017.


Acrissul (Associação dos Criadores de Mato Grosso do Sul)
Jonatan Pereira Barbosa - Presidente

 


Fonte: Acrissul
Voltar Imprimir
Deixar um comentário
Nome
Comentário
 

Notícias recentes

MS é o segundo Estado a emitir Certificado de Inspeção Sanitária por meio eletrônico 14 de julho de 2020 A Iagro vem trabalhando na modernização dos seus sistemas e na facilitação do atendimento e na última sexta-feira implantou oficialmente a o Cert...
Arroba segue firme, sustentada pela escassez de boiada 14 de julho de 2020 Os frigoríficos brasileiros bem que tentaram, na semana passada, frear o movimento de alta nos preços do boi gordo, mas essa estratégia parece que ...
Terça-feira de tempo instável e mudanças no clima 14 de julho de 2020 Mato Grosso do Sul terá terça-feira (14.7) de tempo instável e início de mudanças no clima. A previsão do Centro de Monitoramento do Tempo e do ...
Reinaldo Azambuja cobra no Ministério da Agricultura liberação de R$ 70 milhões em emendas 14 de julho de 2020 Para ampliar investimentos na agricultura familiar de Mato Grosso do Sul, o governador Reinaldo Azambuja cobrou no Ministério da Agricultura, Pecuár...
Regulamentação do uso de drones em atividades agropecuárias é colocada em consulta pública 14 de julho de 2020 A Secretaria de Defesa Agropecuária do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) colocou em consulta pública nesta sexta-feira (1...
Com alta de 24,5%, exportações do agro batem recorde para meses de junho e ultrapassam US$ 10 bilhõe 14 de julho de 2020 As exportações do agronegócio foram recordes para os meses de junho nesse mês de junho de 2020, com registros de vendas externas de US$ 10,17 bilh...
MPT investiga casos de Covid-19 e fragilidade na prevenção em 10 frigoríficos no MT 10 de julho de 2020 Um levantamento do Ministério Público do Trabalho (MPT) junto às cinco maiores empresas frigoríficas do Mato Grosso apontou que pelo menos 10 unid...